Material apreendido na operação Esteroides (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

A Polícia Federal (PF)deflagrou, na manhã desta quarta-feira, 29, a operação ”Esteroides”, que visa combater o comércio ilegal de medicamentos, substâncias anabolizantes e suplementos alimentares em Fortaleza e Recife. Ao todo, devem ser cumpridos 18 mandados de busca e apreensão, 15 deles em estabelecimentos comerciais e residências na capital cearense e três na capital de Pernambuco.
Segundo a PF, os suspeitos comercializavam substâncias anabolizantes e suplementos alimentares sem registro dos órgãos sanitários competentes. Os produtos ilegais são vendidos para frequentadores de academias. Mais informações sobre o caso serão divulgadas em coletiva de imprensa, na tarde desta quarta-feira, 29.

A investigação aponta que os anabolizantes e suplementos alimentares chegam pelos Correios e são repassados por ”vendedores”, que utilizam nomes falsos e endereços fictícios ao preencher as informações de remetente e destinatário. Os suspeitos fechavam os negócios de envio dos produtos pelas redes sociais.

“Esse comércio era facilitado pelo fato de alguns dos envolvidos possuírem estabelecimentos comerciais ligados à venda de suplementos alimentares”, explicou a PF, em nota. A operação conta com o apoio da Receita Federal, Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará e Vigilância Sanitária de Fortaleza.

Presos
Até o final da manhã, duas pessoas haviam sido presas em flagrante pela PF, com diversas substâncias anabolizantes e termogênicos sem registro. Os presos foram encaminhados para a sede da PF.

Os suspeitos do comércio ilegal devem responder por crimes de falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais. As penas, conforme a PF, variam de dez a 15 anos.

Redação O POVO Online
Anúncios