A ampliação do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, só deve ficar pronta em 2020, de acordo com a Empresa de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Iniciadas em 2010, penas 25% das obras ficaram prontos. A primeira etapa da ampliação do terminal, que daria suporte ao fluxo de passageiros durante a Copa do Mundo, deveria ter sido entregue em dezembro de 2013. As obras estão paradas desde maio de 2014, quando o contrato com o consórcio executor foi rescindindo.

De acordo com a Infraero, o processo de licitação para a escolha de uma nova empresa está marcado para o dia 6 de abril e deve ser concluído em 90 dias. A partir da assinatura da ordem de serviço para o reinício das obras, o prazo estimado para a conclusão da ampliação é de 1.530 dias. A previsão inicial de conclusão das duas etapas era 2017.

A licitação, que será realizada pelo Regime Diferenciado de Contratações (RDC) eletrônico. De acordo com o edital, os serviços compreendem a complementação e atualização do projeto executivo e a conclusão dos serviços de reforma, modernização e ampliação do terminal de passageiros do aeroporto cearense, com a renovação de sua infraestrutura e sistemas internos.

Obra
A execução financeira da obra até o momento da rescisão do contrato anterior foi de R$ 83,69 milhões – referentes aos trabalhos efetivamente entregues.  Em janeiro de 2014, a Infraero reconheceu que a ampliação não ficaria pronta até a Copa do Mundo, como previa o cronograma inicial. Por conta dos atrasos, o aeroporto recebeu um “puxadinho” de R$ 3,5 milhões para atender a alta demanda durante o mundial.

Após a ampliação do aeroporto, o número de pontes de embarque vai aumentar de sete para 16, e o terminal de passageiros será ampliado de 38 mil metros quadrados para 133 mil metros quadrados. O investimento total é de R$ 350 milhões. Atualmente o aeroporto tem capacidade para atender 6,2 milhões de passageiros por ano. Com a segunda etapa concluída, a capacidade será de 11,2 milhões. Atualmente o aeroporto tem capacidade para atender 6,2 milhões de passageiros por ano.

(G1 Ceará)