Estão abertas até o dia 20 de março as inscrições para o programa de auxílio-educação do Itaú. Conforme acordo coletivo assinado com a Contraf-CUT, federações e sindicatos, com validade de dois anos, as bolsas garantem direito a reembolso de até 11 mensalidades no valor de 70%, com teto de R$ 320.

A exemplo do ano passado, serão concedidas novamente 5.500 bolsas em 2015: 4 mil para bancários, 1.000 para bancários com deficiência e outras 500 para trabalhadores não bancários da holding.

“A ampliação no número de bolsas foi resultado de intensas negociações entre as entidades sindicais e o banco e os trabalhadores conquistaram mais 1.500, sendo que 1.000 serão destinadas preferencialmente a bancários com deficiência”, salienta Wanderley Crivellari, um dos coordenadores da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú.

“Este ano vamos retomar as negociações com o banco e, com unidade e mobilização, esperamos conseguir elevar o número das bolsas e aumentar o valor do reembolso”, projeta o dirigente sindical.

Como se inscrever

Para se habilitar, o bancário deve trabalhar há mais de 12 meses no Itaú, ter ensino médio completo, estar inscrito ou cursando a primeira ou segunda graduação ou primeira pós-graduação em instituição reconhecida pelo MEC. Só não pode ser beneficiário de outro programa com a mesma finalidade.

A inscrição deve ser feita diretamente no portal do Itaú:

> feito para mim > tudo por você > vantagens> bolsa auxílio educação > solicitação de inscrição no programa.

Segundo o banco, a divulgação dos contemplados acontecerá em abril.

(CONTRAF/CUT)

Anúncios