FOTO ILUSTRATIVA

Dois helicópteros da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) passaram a ter equipamento de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). De acordo com o relações públicas da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), major Marcos Costa, os helicópteros participam de operações esporádicas desde junho de 2013 e 2014. 

Com a formação de sete médicos e 12 enfermeiros no Curso de Capacitação em Operações Aéreas para Profissionais de Saúde do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), as aeronaves só agora passam a funcionar de forma contínua. “Antes eram reunidas equipes esporádicas para atendimento de uma demanda que surgia. Agora, teremos o serviço 24 horas”, explica o major, sem precisar o valor investido.

Em 2013, a compra de três helicópteros pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado e cedidos à Ciopaer gerou polêmica. O valor da negociação com a empresa alemã MLW Intermed seria de R$ 66 milhões, de acordo com o Portal da Transparência do Estado, e ocorreu sem licitação.

(O Povo)

Anúncios