Estudo do Itaú BBA, o banco de investimentos do grupo Itaú, prevê um crescimento conjunto modesto nos gastos dos clubes brasileiros em 2015, bem abaixo até da inflação oficial projetada para o país no ano, que deve se aproximar dos 7%. Mas não no caso do Palmeiras, que já contratou 19 reforços para a temporada.

Segundo o levantamento, os 12 clubes mais tradicionais do país vão gastar em 2015, na média, R$ 185,6 milhões cada um, um leve aumento de 3,1% em relação a 2015.

Já o Palmeiras, do presidente Paulo Nobre, vai aumentar suas despesas em 16,4%, chegando aos R$ 256 milhões, ou R$ 36 milhões a mais do que em 2014. O time também vai ter um crescimento expressivo nas receitas, segundo o Itaú BBA. Serão R$ 37 milhões a mais, o que significa que sobrará bem pouco para o pagamento de dívidas.

Com esse cenário, o banco de investimentos coloca o Palmeiras ao lado de Corinthians, Atlético-MG e Botafogo no grupo que precisam de um “forte ajuste na estrutura de custos”.

Depois do Palmeiras, o clube que mais vai aumentar suas despesas em 2015, sempre segundo o Itaú BBA, é o Flamengo, com um crescimento de 15%. Mas, no caso do clube carioca, a previsão é que as despesas representem 75% das receitas, enquanto no caso palmeirense esse proporção fica em 93%.

Os outros integrantes do Trio de Ferro paulistano ficam longe do Palmeiras no aumento das despesas. No caso do Corinthians, o número ficará em 6,1%, enquanto no do São Paulo elas irão até diminuir, em 2%.

http://www.oolho.com.br