Petrobras não dá mais detalhes sobre os dois empreendimentos Premium – KLEBER A. GONÇALVES

O projeto da Refinaria Premium II, no Ceará, teve seu futuro investimento descontinuado pela Petrobras. O anúncio veio por meio do balanço do terceiro trimestre divulgado na madrugada desta quarta-feira (28). Prometido pelo ex-governador Cid Gomes e confirmado pelo ex-presidente Lula durante discurso no próprio estado em 2008, o projeto foi anunciado como uma redenção para a economia local, mas não vai sair do papel.

Na época, o governo do Estado, então chefiado por Cid, havia investido pelo menos R$ 600 milhões para viabilizar o projeto. O Porto do Pecém, na Região Metropolitana de Fortaleza, recebeu investimentos, a água foi garantida, uma comunidade indígena seria reassentada, uma rodovia foi construída e um terreno de dois mil hectares foi comprado.

Para confirmar o sonho, o então presidente Lula até voltou ao Ceará no fim de seu mandato, em 2010, para lançar o que seria a pedra fundamental, mas depois de sete anos de espera, a Petrobras anunciou a descontinuidade do projeto da refinaria. A suspensão é resultado do cenário econômico e, também, da crise de recursos e de corrupção que assola a estatal.

Prejuízos

A descontinuidade do projeto é uma péssima notícia para a economia local. Principalmente para o setor industrial, provavelmente a área da economia que mais seria beneficiada com a refinaria. Prejuízos também para a educação, pois um curso de Engenharia de Petróleo foi criado no Ceará após o anúncio da Premium II. A primeira turma se forma neste ano.

(Tribuna do Ceará)

Anúncios