O ano de 2014 terminou com 4.439 homicídios no Ceará. Na comparação com 2013, quando houve 4.395, o crescimento foi de 1%. O resultado foi o melhor dos últimos três anos, pior apenas que o de 2011, quando o aumento do número de assassinatos foi de 0,1%. Dessa forma, 2014 registrou o segundo menor crescimento dos chamados Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) desde 2007, período a partir do qual o Estado foi governado por Cid Gomes (Pros), hoje ministro da Educação.

Apesar da redução no ritmo de crescimento observada no ano passado, ao longo dos últimos dez anos a quantidade de homicídios quase triplicou. Entre 2005 e 2014, a alta foi de 198%. Nesse período, foram registrados 27.239 assassinatos no Estado.

A média foi de 7,5 mortes por dia nesses dez anos. Em 2014, o Ceará teve uma média de 12,1 assassinatos diários. 

Reversão de tendência

O resultado de 2014 representa a estabilização na quantidade de homicídios registrados. Em 2012, o aumento havia sido de 33%. Em 2013, de 18%. Ao longo dos oito anos de governo Cid, o aumento acumulado no número de homicídios foi de 184%. 

Nesse período (2007-2014), houve 24.184 assassinatos no Ceará. Quando Cid tomou posse, recebeu o Estado com 1.565 homicídios registrados no ano anterior, em 2006. Agora, fechou com 4.439 em 2014. 

Região Metropolitana

Embora tenha havido o crescimento de 1% nos homicídios registrados no Estado em 2014, houve diminuição desse tipo de crime nos municípios da Região Metropolitana de Fortaleza. A redução foi de 7,7%, superior à meta estabelecida, de 6%.

Na Capital, também houve queda, embora bem discreta: 0,2%. Foram 1.989 homicídios em 2014, em comparação com os 1.993 de 2013.

Os dados são da Secretaria da Segurança e Defesa Social (SSPDS). O balanço final de 2014 foi divulgado após a consolidação das estatísticas de dezembro.

No mês passado, houve 380 mortes no Ceará. Com esse resultado, o último trimestre de 2014 fechou com queda de 3,8% nos homicídios, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Porém, a meta de 6% de redução não foi batida. (colaborou Érico Firmo) 

12,1 foi a média de homicídios por dia no Ceará em 2014 

184% foi o percentual de aumento do número de homicídios ao longo dos oito anos de governo Cid Gomes 

1% foi o índice de aumento da quantidade de homicídios em 2014, último ano do governo Cid  

7,7% foi o percentual de redução do número de homicídios na Região Metropolitana de Fortaleza 

0,2% foi o índice de redução do número de homicídios em Fortaleza

em 2014 

3,8% foi o percentual de redução do número de homicídios no último trimestre de 2014 no Ceará 

Saiba mais

2014 foi marcado por resultados opostos em cada semestre

Apesar do aumento de 1% ao longo do ano, a quantidade de homicídios no Ceará terminou 2014 em queda. Nos últimos três meses do ano, a redução foi de 3,8%. No trimestre anterior, entre julho e setembro, a queda foi mais intensa: 12,2%. Foi o único período em que a meta de redução de 6% na comparação com o ano anterior foi alcançada. 

A tendência foi oposta à observada no primeiro semestre. Nos três primeiros meses do ano, houve alta de 13%. No segundo trimestre, o aumento foi de 8,1%.

(Thiago Paiva, O Povo)