As pastas da Educação, Saúde e Segurança pública terão seus recursos contingenciados em 20% nas despesas de custeio. Nas demais secretarias, a meta de contingenciamento estabelecida para 2015 é de 25%. A contenção nas despesas de custeio foi uma das determinações apresentadas pelo governador Camilo Santana nesta quinta-feira (7) durante reunião com todos os secretários de Estado, no Palácio da Abolição, para traçar metas de trabalhos para os próximos anos.
“Nós estamos reforçando nossos compromissos de campanha para que estejam sempre na pauta dos secretários. E para que sejam postos em prática. Precisamos estar atentos às necessidades do povo cearense, sempre valorizando o acolhimento para uma gestão eficaz para todos. Estamos recebendo as demandas e cobrando planejamento das ações emergenciais de cada pasta com um cronograma para os próximos 100 dias”, reforçou Camilo.
 
Na ocasião, o secretário da Fazenda, Mauro Filho, apresentou as previsões econômicas em níveis nacional e estadual.  Além disso, os secretários receberam relatórios da equipe de transição e o documento ‘7 Cearás’, resultado do trabalho da equipe de plano de governo, desenvolvido durante a campanha eleitoral e que destaca as características e os desafios de cada área.
“Estamos vivendo um cenário de decréscimo econômico nacional. O Governo Federal já anunciou cortes e, para manter a média histórica de crescimento acima do nacional, vamos fazer algumas reduções de custeio a serem definidas por cada secretaria. Não vamos aumentar impostos e nem reduzir investimentos, tendo em vista que o ex-governador Cid Gomes deixou muitas operações de crédito garantidas”, aponta Mauro Filho.
Fonte: G1/CE