Construída em estilo neo-gótico e de beleza ímpar, a Catedral Metropolitana de Fortaleza comemorou na noite de ontem, 22, aniversário de 36 anos de inauguração, com missa, presidida pelo arcebispo de Fortaleza Dom José Antônio Tosi, e com participação de padres da Arquidiocese da Capital. Na ocasião, 11 seminaristas foram ordenados padres.
Para o pároco da Catedral há 15 anos, padre Clairton Alexandrino, a Catedral passou por muitas mudanças estruturais com as reformas empreendidas, tanto na parte externa quanto na interna. “Mas tudo que foi feito foi pensado para assegurar e aperfeiçoar as formas góticas da Catedral e também propiciar maior conforto para o povo de Deus”, pontua o pároco, destacando a acústica, os vitrais, a nova iluminação, a capacidade para 5 mil pessoas, a Capela do Santíssimo Sacramento e a pia batismal – que permite o batismo por imersão.
“É uma alegria imensa completar esses 36 anos de Catedral com ela sendo referência para a Arquidiocese de Fortaleza e sendo elogiada em festivais de arte sacra pelo mundo. E ainda oferecendo boas condições para o louvor a Deus”, comentou o pároco, que compartilhou da celebração da missa em comemoração à efeméride.
Conhecida também como Igreja da Sé, a Catedral foi inaugurada por Dom Aloísio Lorscheider no dia 22 de dezembro de 1978, após 40 anos de construção. O templo tem particularidades pouco conhecidas pelo povo cearense, como a medida das torres que chega a 75 metros de altura e a existência de um subsolo em que estão a Capela dos adolescentes, a Capela do Cristo Ressuscitado – onde estão sepultados alguns Bispos – e a Secretaria da Paróquia.

 

(Camila de Almeida, O Povo)

Anúncios