Por Luana Marinho

O edital do novo concurso público do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deve ser divulgado em breve. O instituto ainda aguarda a autorização do Ministério Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para lançar um certame com 4.730 vagas. Em fevereiro deste ano, o órgão pediu autorização para 2 mil vagas para os cargos de técnico do seguro social (nível médio), 1.150 para médicos peritos (nível superior) e 1.580 para analista do seguro social (nível superior). O INSS agora aguarda a decisão do ministério para iniciar os preparativos do concurso.

Em 2013, o órgão realizou concurso com 300 vagas para o cargo de analista do seguro social (nível superior), nas áreas de estatística, administração, ciências contábeis, direito, engenharia civil, engenharia mecânica, engenharia elétrica, engenharia de telecomunicações, engenharia com especialização em segurança do trabalho, arquitetura, tecnologia da informação, terapia ocupacional, pedagogia, psicologia, comunicação social (jornalismo e publicidade e propaganda), fisioterapia e letras. O salário oferecido era de R$ 7.147,12 para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais.

VEJA O EDITAL DO CONCURSO DE 2013

Organizado pela Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino e Assistência (Funrio), o concurso foi constituído de uma prova objetiva. Para a maior parte dos cargos, a prova foi composta por questões de língua portuguesa, ética no serviço público, noções de informática, noções de administração, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, noções de direito previdenciário, e conhecimentos específicos.

Já o concurso de 2011, organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC), ofereceu 1,5 mil vagas para técnicos do seguro social (nível médio) e 375 vagas para o cargo de perito médico (nível superior). Dentro do prazo de validade, acabaram sendo convocados cerca de 4.200 aprovados. Na época, a remuneração para técnico do seguro social, conforme o edital, poderia alcançar R$ 4.496,89. Para perito, o salário poderia chegar a R$ 9.070,93.

VEJA O EDITAL DO CONCURSO DE 2011

Os candidatos ao cargo de técnico foram submetidos a provas de conhecimentos gerais nas disciplinas de ética no serviço público, regime jurídico único, noções de direito constitucional, língua portuguesa, raciocínio lógico e noções de informática, e prova de conhecimentos específicos, relacionados à legislação previdenciária. Para perito, as provas de conhecimentos gerais tiveram questões de língua portuguesa, ética no serviço público, noções de direito constitucional e noções de direito administrativo, além da prova de conhecimentos específicos.

O servidor do INSS é regido pelo Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, das Autarquias e das Fundações Públicas Federais (Lei nº 8.112), que garante estabilidade após três anos.

Via http://www.correio24horas.com.br

Anúncios