Foram 16 rodadas no G4 e nove na liderança da Série B, a campanha empolgante do Ceará, em que é dono do melhor ataque do Campeonato, pelo jeito, ainda não entusiasmou seu torcedor.

Em 13 partidas como mandante, duas no Estádio Domingão, em Horizonte, três no Estádio Presidente Vargas, e oito na Arena Castelão, o time alvinegro ainda não viu sua torcida lotar as arquibancadas como fez na Copa do Nordeste e na Copa do Brasil.

O melhor público do Ceará na atual Série B foi na partida diante do Joinville (primeiro duelo após a Copa do Mundo), no PV, quando 17.834 torcedores pagaram ingresso e viram a derrota por 3 a 1. O segundo melhor foi no confronto seguinte, na vitória diante do Icasa, por 2 a 1, no Castelão, com 13.037 pagantes.

Só para se ter uma ideia, a média de público do Vovô, após essas 13 partidas, é de 9.523 torcedores por jogo. Ano passado, na mesma Série B, quando em nenhum momento figurou na zona do acesso e muito menos chegou a liderar a competição, a média foi de 13.837 torcedores por partida.

Mesmo depois da conquista do tetra cearense, do vice na Copa do Nordeste, da boa campanha na Copa do Brasil e dos números no Campeonato Brasileiro, a média de público caiu mais de 30% em relação ao ano passado.

O Ceará, agora, vai fazer duas partidas fora de casa: Ponte Preta, neste sábado, e Vila Nova, na terça-feira, 30. O próximo jogo no Castelão será apena no dia 7 de outubro, uma terça-feira, às 19h30, diante do Sampaio Corrêa.

Vai ser a 28ª Rodada da Série B, momento ideal para a torcida mostrar que o entusiasmo obtido na Copa do Brasil e na Copa do Nordeste, onde detém o melhor público da temporada no país, reascendeu.

(Esportes, Diário do Nordeste)

Anúncios