247 – Preso no Complexo penitenciário de Pedrinhas, no Maranhão, Andre Escocio Caldas voltou atrás nas acusações contra o candidato do PC do B ao governo do Estado, Flávio Dino.

Em novo depoimento à Polícia Civil, ele disse ter sido pago para gravar um vídeo no qual envolve Dino no assalto a um carro-forte no campus da Universidade Federal do Maranhão.

O material, que liga o político à facção criminosa Bonde dos 40, foi exibido no início da semana na TV Difusora, que pertence à família de seu adversário, o senador Edson Lobão Filho (PMDB).

Caldas diz que foi coagido pelo diretor do Centro de Custodia, Carlos Aguiar, para gravar o vídeo em troca da “promessa de um alvará de soltura e mais uma boa quantia em dinheiro, além de ficar ‘blindado’ no sistema”.

Segundo reportagem do Estadão, Aguiar reconheceu a gravação do vídeo, mas negou ter atuado em nome de partidos políticos.

Via http://www.brasil247.com/pt/247/maranhao247/154670/Baixaria-no-Maranh%C3%A3o-den%C3%BAncia-contra-Flavio-Dino-foi-paga.htm

 

Anúncios