A população do Brasil superou em julho a marca de 202 milhões de habitantes, um crescimento de 0,86% com relação ao mesmo mês do ano passado, segundo divulgou nesta quinta-feira (28) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O relatório do IBGE, divulgado também na edição de hoje do Diário Oficial da União e que tem como base o Censo Demográfico de 2010, indicou que em 1 de julho o país tinha 202.768.562 habitantes em seus 5.570 municípios.

De acordo com o IBGE, as cidades que mais cresceram, com uma média de 1,12%, foram as de “porte médio”, que têm entre 100 mil e meio milhão de habitantes.

O estudo apontou que 42,91% da população, cerca de 87 milhões de habitantes, está concentrada nas maiores 25 regiões metropolitanas.

Igualmente, um quarto da população, cerca de 51 milhões, vive nos 25 principais municípios do país.

Por municípios, sem contabilizar as regiões metropolitanas, São Paulo liderou a lista com 11,9 milhões de habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro com 6,4 milhões, Salvador com 2,9 milhões, Brasília com 2,8 e Fortaleza com 2,5 milhões.

Entre os 25 maiores municípios apareceram alguns que não são capitais regionais, como os paulistas de Guarulhos (1,3 milhões de pessoas), Campinas (1,1 milhões), São Bernardo do Campo (811.489) e Santo André (707.613) e os do estado do Rio de Janeiro como São Gonçalo (1 milhão), Duque de Caxias (878.402) e Nova Iguaçu (806.177).

Por regiões metropolitanas, a que compreende a cidade de São Paulo e seus arredores ficou à frente com 20,9 milhões de habitantes, superando o Rio de Janeiro (11,9 milhões), Belo Horizonte (5,7 milhões), Porto Alegre e Brasília (cada uma com 4,1 milhões).

No outro extremo, com menos de mil habitantes, figuraram três municípios: Serra da Saudade (Minas Gerais), com 822; Borá (São Paulo), com 835, e Araguainha (Mato Grosso), com mil.

A maior taxa de crescimento por municípios foi para Nova Redenção, no estado da Bahia, com 10,87%, até os 9.453 habitantes, e a menor correspondeu a Satuba, em Alagoas, com uma contração de 15,87% que reduziu sua população a 13.241 pessoas.

Por estado, São Paulo se manteve à frente com 44 milhões de habitantes, que representam 21,7% da população do Brasil, seguido de Minas Gerais, com 20,7 milhões e Rio de Janeiro, com 16,5 milhões.

Com Agência EFE

Anúncios