FOTO ILUSTRATIVA

De janeiro a junho de 2014, foram registrados 2.367 homicídios no Ceará, de acordo com estatística da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O número representa média de 394 homicídios por mês. No mesmo período do anos passado, foram cometidos 2.124  crimes da mesma natureza, o que representa uma média mensal de 354 e um aumento de 11,4%. Dividir o Ceará em 18 Áreas Integradas de Segurança, a AIS, foi uma das estratégias colocada em prática pelo Governo do Estado, há sete meses, para conter a onda de violência.

A AIS 2 é uma das seis áreas inttegradas de Fortaleza e foi a que registrou a maior quantidade de crimes que resultaram em morte no primeiro semestre deste ano. Ela é formada por 19 bairros, entre eles, o Conjunto Ceará. Segundo dados da Secretaria de Segurança, na região foram registrados 273 homicídios de janeiro a junho desse ano, o que representa média de 45 assasinatos por mês.

A Secretaria de Segurança Pública alega que as AIS precisam de mais tempo para surtirem o efeito desejado e que os índices de criminalidade devem começar a cair a partir de maio de 2015. O secretário-adjunto de segurança, Vilemar Rodrigues Júnior, reconhece que a estratégia necessita de ajustes e sinaliza mudanças imediatas, já para este semestre.

“Em junho nós recebemos 927 policiais. Do total desse contingente, 500 já estão ondo para o interior e os outros 427 policiais serão lotadas aqui na Região Metropolitana de Fortaleza e na capital. Naquelas localidades onde a gente percebe que os números não estão satisfatórios a gente emprega um maior número de policiais para tentar reduzir a criminalidade no local”, diz o secretário.

(G1 Ce e TV Verdes Mares)