Os seis jogos da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014 realizados na Arena Castelão, em Fortaleza  atraíram 680 milhões de telespectadores em todo o mundo. A informação é da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa).

De acordo com relatório de audiência da Fifa, as seis partidas foram acompanhadas por  679.842.935 telespectadores no mundo. Ou seja, os quase 680 milhões de pessoas representam mais de três vezes a população brasileira acompanhando os jogos na Arena Castelão.

A maior audiência do Castelão foi registrada no empate em 0 a 0 do Brasil contra o México. Mais de 161,5 milhões de pessoas acompanharam a partida. O mesmo jogo, só que pela Copa das Confederações de 2013, teve 40 milhões de telespectadores, quatro vezes menos o verificado na Copa do Mundo. As audiências contabilizam apenas as redes de televisão abertas, excluindo os canais fechados, além de reprises dos jogos e matérias jornalísticas realizadas em Fortaleza durante o Mundial.

Recordes
Em relação ao mercado internacional, alguns recordes foram estabelecidos. Na Grécia, os torcedores do país garantiram a maior audiência de um programa esportivo em 2014, mesmo sendo exibida após as 22 horas de uma terça-feira. Os números da audiência entre Grécia e Costa do Marfim – partida que colocou a equipe grega na segunda fase do torneio pela primeira vez na história – foi maior do que qualquer partida da seleção grega na Copa do Mundo da África do Sul 2010, exibida em horário nobre.

A seleção campeã do mundo no Brasil, a Alemanha, sofreu para empatar com a Gana na Arena Castelão. Só no país europeu, 76,3% das TVs ligadas no horário da partida exibiam o segundo jogo dos alemães na Copa do Mundo. Mais de 24,5 alemães viram o atacante Klose igualar o recorde de gols de Ronaldo com um gol salvador nos minutos finais. Foram mais de 122.683.550 telespectadores no mundo inteiro.

Quase 90% das TVs ligadas nos 90 minutos da partida entre Holanda e México, nas Oitavas de final, exibiram a vitória suada dos holandeses na Arena Castelão. O mesmo jogo chamou a atenção de brasileiros, alemães e argentinos. Mais de 50% dos televisores destes países estavam ligados na partida.

(G1 Ceará)