O secretário adjunto de Infraestrutura do Estado, Otacílio Borges, cujo filho, Marcos Borges, e a mulher são donos da PB Construções Ltda, faturou cerca de R$ 1,3 bilhões em licitações de obras do Governo Cid. Somente com os dois lotes da mais importante obra hídrica do Ceará- Cinturão das Águas, com parte do financiamento tendo sido repassado pelo Governo Dilma, a PB Construções irá faturar mais de R$ 700 milhões.

O nome do secretário adjunto, empresário e gestor público, consta na lista de “fichas-sujas”, entregue pelo Tribunal de Contas da União (TCU), na última terça-feira (24), ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Agora, ele aguarda  ser demitido pelo governador Cid Gomes, além de ser intimado pelo Ministério Público Federal e Estadual para dar esclarecimentos sobre o suposto tráfico de influência dele dentro do Governo do Estado, que levou a empresa de sua família a se beneficiar com tantas obras e a faturar tanto durante os últimos oito anos de administração Cid.

Sem tradição no ramo das empreiteiras brasileiras, a construtora PB tem fama no País. As grandes – Andrade Gutierrez, OAS, Camargo Correa, Queiroz Galvão e Odebrecht – sabiam que para participar de licitações no Ceará eram obrigadas a sentar e conversar com a PB.   A justificativa: o cargo ocupado por Otacílio Borges, mas principalmente a força política de seu filho, Marcos Borges, considerado um homem poderoso no Governo do Estado.

Apesar de ser pequena, a PB Construções não parou de ganhar obras nos últimos oito anos no Ceará. A PB Construções é responsável por duas obras públicas em andamento: construção da Estação de Tratamento de Água (ETA) – Oeste, orçada em R$ R$ 171.430.593,96. Essas obras estão sendo gerenciadas pela Cagece.

O prestígio de Otacílio Borges que foi presidente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura(CREA), antes de assumir o cargo no Governo Cid, ultrapassou as fronteiras cearenses. A PB ganhou obra e executou o serviço de substituição da Adutora Perizes , vinculada ao Governo do Maranhão no valor de R$ 106.887.593,60.  Numa prova de forte vinculação política da PB com a família Sarney.

E os negócios da PB Construções não pararam de expandir, graças a Otacílio e a força de seu filho Marcos Borges. A empresa já concluiu pelo menos oito outras obras públicas no Ceará. Uma das mais simbólicas realizadas foi  a Barragem do Rio Maranguapinho  orçada em R$ 85 milhões. Outra também que foi de sua responsabilidade e que gerou uma expectativa positiva na região norte do Ceará foi a urbanização da margem do Acaraú executada por  mais R$ 3,5 milhões.

O MP Federal e Estadual devem convocar nos próximos dias o secretário adjunto Otacilio Borges, sua mulher e seu filho Marcos Borges para darem explicações sobre como conseguiram esse sucesso empresarial. Há suspeitas de irregularidades sendo investigadas. Mas, nada está por enquanto vindo a público para não atrapalhar as investigações.

O secretário adjunto Otacílio Borges quando questionado sobre o êxito da PB Construções sustenta que ela nunca se beneficiou do fato dele ocupar um alto cargo no Governo Cid. Tanto ressaltou que seu filho, Marcos Borges, não é um homem poderoso e nem temido dentro do Governo do Ceará.  “ Tudo é folclore, a empresa de minha família trabalha dura, e tenta vencer e nunca cometeu nenhum erro.”

Numa prova de que é uma empresa séria, o secretario adjunto Otacilio Borges e seu filho Marcos Borges procuraram o pré-candidato do PR, Roberto Pessoa, para apresentar antecipadamente suas explicações, quando souberam que o ex-prefeito de Maracanaú se preparava para fazer denúncias envolvendo a PB Construções.

(Luciano Augusto, via http://www.cearanews7.com.br)

Anúncios