Os turistas que viajaram a Fortaleza na primeira fase da Copa do Mundo injetaram, de forma direta, cerca de R$ 500 milhões na economia da cidade. Os números foram apresentados nesta quarta-feira (25.06) em entrevista coletiva no Centro Aberto de Mídia (CAM). Segundo o secretário especial da Copa do Ceará (Secopa), Ferruccio Feitosa, os principais gastos dos visitantes brasileiros e estrangeiros foram com hospedagem, comércio, serviços e passeios turísticos.

Entre os 167 mil visitantes que compraram ingressos para as quatro partidas da primeira fase na Arena Castelão, 94,5 mil eram estrangeiros e 72,5 mil de outros estados do País. No total, o estádio recebeu 237,7 mil torcedores – média de 59,4 mil por jogo e ocupação de 93%. Se forem contabilizados os visitantes que viajaram à capital cearense sem ingressos para os jogos no Castelão, a estimativa é de que mais de 200 mil pessoas passaram pela cidade na primeira fase.

Próximas partidas

Para os jogos das oitavas e quartas-de-final no Castelão, segundo o secretário Ferruccio Feitosa, 91,8 mil turistas compraram ingressos. A partida entre Holanda e México, no próximo domingo (29.06), terá 28,4 mil estrangeiros e 16 mil visitantes de outros estados. A expectativa é de que 7 mil mexicanos e 1,5 mil holandeses compareçam à partida. Já o duelo das quartas-de-final prevê 19,8 mil turistas de outros países e 27,6 mil brasileiros. As duas partidas devem ter público de mais de 60 mil pessoas cada.

Fan Fest

Já a arena da Fan Fest, no aterro da Praia de Iracema, registrou 357 mil pessoas na fase inicial da Copa (média de 25,5 mil por dia). O pico de público foi registrado no dia da partida entre Brasil e México, em 17 de junho, quando 44 mil pessoas passaram pelo espaço. Já no último sábado (21.06), quando Alemanha e Gana se enfrentavam na Arena Castelão, a Fan Fest registrou 38 mil torcedores. Foram 357 atendimentos médicos no posto de saúde da Praia de Iracema, com 49 remoções para hospitais da cidade.

“Os números mostram que vale a pena sediar uma Copa do Mundo. Sempre enxergamos o evento como uma oportunidade de apresentar Fortaleza para o Brasil e para o mundo. Estamos vendo aqui uma verdadeira confraternização, onde pessoas de vários países estão se encontrando e celebrando a paz por meio do futebol”, disse Feitosa. “Estamos realizando em Fortaleza a ‘Copa das Copas’ na sede das sedes”, afirmou a secretária extraordinária da Copa de Fortaleza (Secopafor), Patrícia Macedo.

 

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images# No total, o estádio recebeu 237,7 mil torcedores – média de 59,4 mil por jogo

No total, o estádio recebeu 237,7 mil torcedores – média de 59,4 mil por jogo

 

 

Transporte

Mais de 183 mil pessoas utilizaram os 300 ônibus especiais para se deslocar ao Castelão na primeira fase do Mundial – média de 45 mil por partida. No total, foram 40 mil torcedores no duelo entre Uruguai e Costa Rica, 45 mil em Brasil e México, 50 mil em Gana e Alemanha e outras 48 mil no jogo entre Grécia e Costa do Marfim.  Além deles, 12 mil torcedores com mobilidade reduzida foram transportados até a porta do estádio por meio dos micro-ônibus especiais.

Resíduos sólidos

Os 100 catadores de materiais recicláveis que trabalham em Fortaleza durante a Copa recolheram 22,5 toneladas de resíduos no entorno do Castelão e na área da Fan Fest, na Praia de Iracema. A expectativa é de que mais de 30 toneladas sejam coletadas até o fim do Mundial.

Números da Copa em Fortaleza

Torcedores no Castelão
237,7 mil (167 mil turistas)
Média: 59,4 mil por jogo
Ocupação: 93%

Próximos 2 jogos
120 mil pessoas (91,8 mil turistas)

Fan Fest
357 mil pessoas
Média: 25,5 mil por dia

Atendimentos médicos
Fan Fest: 357, com 49 remoções
Castelão: 79 atendimentos, com duas remoções

Transporte – ônibus extras para o Castelão
183 mil pessoas
Média: 45 mil por jogo

Resíduos
22,5 toneladas recolhidas  no Castelão e Fan Fest

Segurança
16 prisões em flagrante nas áreas de concentração de torcedores

Thiago Cafardo, do Portal da Copa em Fortaleza

TAGS:

 

Anúncios