A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou a chegada de 1.603 voos domésticos e internacionais no Aeroporto de Fortaleza durante o período da Copa do Mundo. No Brasil, foram mais de 103 mil aprovações, segundo divulgou, ontem, a Anac.

 

Partindo da Capital foram aprovados 1.815 voos. O que representa 292.118 assentos disponíveis para viagens, com uma média na taxa de ocupação de 60,33%.

 

Em todo o País, o número de assentos ofertados é em torno de 14,5 milhões para o período, incluindo voos domésticos e também internacionais.

 

Segundo a Anac, os pedidos de novos voos, de alterações e de cancelamentos ainda estão sendo realizados pelas companhias aéreas 24h por dia, fazendo com que os dados da malha aérea brasileira se alterem diariamente.

 

“Até o momento, existem cerca de 32 mil pedidos de voos em análise para o período. A expectativa é que, no total, cerca de 136 mil voos e 18 milhões de assentos sejam aprovados durante o Mundial, volume 3,8% maior que a malha aérea habitual de 131 mil voos, ou seja, 5 mil voos a mais”.

 

Oferta de voos

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), por meio da assessoria de imprensa, diz que não houve um superdimensionamento dos voos pedidos para este período de Mundial. 

 

“Uma oferta robusta foi preparada para atender, em quantidade e qualidade, à demanda que começou a se manifestar desde o ano passado. E também para proporcionar o equilíbrio nos valores das tarifas, fazendo com que o valor médio dos bilhetes para a Copa do Mundo ficasse abaixo da própria média anual” informou.

 

Como parâmetro para montar a estrutura aérea brasileira durante o Mundial, a Abear informou que as companhias aéreas projetaram suas próprias malhas, considerando a tabela dos jogos e o efeito da realização dos eventos esportivos nos países que já os sediaram, como Alemanha, África do Sul e Reino Unido.

 

Além disso, a Associação diz que estes exemplos mostraram que, durante o evento, os passageiros se concentram nas ligações entre as cidades-sede. “Caindo sensivelmente nas rotas fora destas localidades.

 

Dentro da dinâmica de ajuste das malhas aéreas, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) – administradora do Aeroporto de Fortaleza disse, por e-mail, que a autorização de novos voos leva em consideração a infraestrutura disponível.

 

“Dessa forma, todos os novos voos autorizados pela Anac consideraram a disponibilidade existente nos aeroportos, de forma que a demanda prevista será atendida”.

 

No período de 1º a 10 de junho, das 1.534 partidas e chegadas, 114 (7,4%) foram canceladas. Número considerado normal, segundo a Infraero.

 

SERVIÇO

 

Confira a chegada e saída de voos de Fortaleza

Onde: http://bit.ly/SAzm0P

(O Povo)