O estudo realizado pela Flacso Brasil aponta oCeará como o estado que apresenta o segundo maior aumento na taxa de homicídio, com 36,5%, no período entre 2011 e 2012. A pesquisa é baseada nos dados divulgados pelo Sistema de Informações de Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde (MS), sobre o ano de 2012.

A pesquisa é uma prévia para o projeto final intitulado como “Mapa da Violência 2014. Os jovens do Brasil”, correspondente à década de 2002/2012. O Ceará fica atrás apenas de Roraima, que apresentou crescimento na taxa de homicídio de 71,3%. No posto de terceiro colocado aparece o Acre, com 22,4%.

O Mapa da Violência produzido pela Flacso é feito em cima dos dados – registrados pelo SIM – de mortalidade violenta, que correspondem a mortes em acidentes de transporte, os homicídios e os suicídios.

Analisando apenas as taxas de homicídio do ano de 2012, o Ceará fica na terceira colocação com 44,6%. Durante esse período, Alagoas (1º) apresentou 64,6% e o Espírito Santos (2º) anotou 47,3%.

As três causas de mortalidade violenta apresentaram evolução entre 2011 e 2012, segundo a pesquisa. A média do crescimento da taxa de homicídio é de 7%. O estudo aponta que o crescimento das mortes por acidentes de transporte em 2012 foi moderado: 2,5%, mas são índices que continuam crescendo de forma sistemática e constante a partir do ano 2000. 

Já os suicídios aumentaram de forma preocupante entre 2011 e 2012: 3,9%, com destaque para Brasília e Goiás, com incrementos de 23,8% e 18,5% respectivamente. 

O Ceará anotou o índice de 9,9%, quanto à taxa de mortes em acidentes de transporte, entre 2011 e 2012. O Estado diminuiu em 8,9% o número da taxa de suicídios no mesmo período.

(Lucas Mota, O Povo Online)

Anúncios