A apresentadora Regina Casé lamentou novamente a morte do dançarino conhecido como DG, do programa “Esquenta!”. “Abraçados…, de roupa…., chorando…. adormecemos por algumas horas. Hoje o dia vai ser duro. Apoiar e amparar sua família, a minha, a nossa… E procurar forças pra enterrar nosso menino e buscar coragem pra continuar… DG Vem que vem pra sempre pros nossos corações!”, escreveu, nesta quinta-feira (24), em seu Instagram.

O corpo de Douglas Rafael da Silva Pereira, de 26 anos, será enterrado nesta quinta no Cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul do Rio. O velório do dançarino começou já na quarta e será reiniciado a partir de 13h.

DG foi encontrado morto na terça em uma creche do Morro Pavão-Pavãozinho, favela pacificada, na Zona Sul. Na noite desta quarta, o secretário de Segurança do Estado, José Mariano Beltrame, confirmou que o laudo sobre a causa da morte de Douglas informa que a vítima tinha uma perfuração de arma de fogo, que foi fatal. Revoltada, a mãe dele, Maria de Fátima da Silva, criticou a ação policial e disse ter certeza de que ele foi vítima de policiais da Unidade de Polícia Pacificadora local.

Casé já havia declarado na terça-feira estar “arrasada” e pediu que o crime fosse apurado. “Eu estou arrasada e toda a família Esquenta está devastada com essa notícia terrível. Uma tristeza imensa me provoca a morte do DG, um garoto alegre, esforçado, com vontade imensa de crescer. O que dizer num momento desses? Lamentar claro essa violência toda que só produz tragédias assim. Que só leva insegurança às populações mais pobres do país. Agora, é impossível saber exatamente o que houve. Mas é preciso que a Polícia esclareça essa morte, ouvindo todos, buscando a verdade. A verdade, seja ela qual for, não porá fim à tristeza. Mas é o único consolo”, disse.

Mais cedo, a assessoria de imprensa da TV Globo informou que a “família Esquenta está profundamente abalada e triste com a notícia da morte”. “Perdemos um dos mais criativos dançarinos que já conhecemos em qualquer palco. Desde a primeira temporada do nosso programa, há quatro anos, DG só alegrava nossas gravações. Ele vai sempre ser lembrado em nossas vidas por estas duas palavras: alegria e criatividade”, dizia o texto da nota.

(G1 Rio de Janeiro)

Anúncios