O filme Brokeback Mountain, que narra o amor e envolvimento entre dois homens, seria ótimo, não fosse o fato de haver sexo entre eles. A opinião é dos g0ys, um grupo que nasceu nos Estados Unidos e já se espalha pelo mundo. De acordo com a ideologia deles, homens podem manter relações com pessoas do mesmo sexo desde que não haja penetração. Se, para a maioria das pessoas, um homem que se relaciona com outro é gay, para os g0ys isso não é uma regra. Os integrantes do grupo, que costumam ficar com outros caras, não se consideram homossexuais porque não praticam sexo anal.

Segundo o site Heterogoy.webnode.com, portal brasileiro sobre a ideologia, o tipo de contato que os parceiros têm entre si se resume a “preliminares na visão hétero tradicional, ou brincadeiras sacanas na visão hétero g0y.” Ou seja, vale beijo, masturbação e, eventualmente, sexo oral. Mas, a penetração é rechaçada. O grupo destaca que os g0ys só fazem esse tipo de sexo com mulheres. O site estrangeiro g0ys.org afirma ainda que o processo natural de relação entre pessoas do mesmo sexo foi denegrido pelo movimento gay moderno, por conta do sexo anal e da perversão de alguns grupos e defende que essa filosofia não seja tolerada.

O conceito de g0y, que aos olhos de muita gente é encarado com estranheza, na visão deles é bastante claro. Em uma seção do site sobre “dúvidas frequentes” a pergunta sobre como diferenciar um gay de um g0y é respondida com facilidade:

“O nome composto gay-zero confunde no momento que pode levar à interpretação de que um gay-zero = heterossexual, o que não é verdade, por analogia um guaraná zero, não é aquele que virou fanta, mas apenas um guaraná que foi retirado um único componente, no caso o açucar. No caso dos gays é justamente isso, o gay-zero (ou g-zero) seria um homem que sente atração por outro homem, mas não pratica um dos componentes do mundo gay, um g-zero não é realiza sexo anal durante contatos íntimos masculinos”

A relação entre esses parceiros costuma ser chamada de Bromance, que significa Romance entre Brothers. O grupo permite a afetividade entre homens, argumentando que o comportamento de pessoas do sexo masculinos se amarem e terem relações (com limitações) já era comum na Grécia antiga.

No Heterogoy.webnode.com , o grupo defende que um homem não precisa ser “tigrão”, “machista” ou “animal” para ser homem. Entretanto, a masculinidade é exaltada pelos integrantes e palavras descriminatórias como “baitolice” são encontradas na página. No g0ys.org as palavras de ordem são: Amor, confiança, respeito, discrição e masculinidade.

Nas páginas do grupo na internet, existe até um estatuto, que define o pensamento deles: “G0ys não namoram nem casam com outros g0ys, têm no máximo uma amizade íntima. Casam-se com mulheres. “G0ys são a salvação do “homem de verdade” e, por isso, não permitem qualquer associação com imagens e clichês do mundo gay”.”G0ys criam clubes de relacionamento onde só é permitida a entrada de outros g0ys”.”G0ys não devem se envolver com o universo gay”.”Goys são machistas”.

Ainda segundo o site brasileiro, os g0ys têm até uma bandeira, toda em tons de azul, já que se trata de uma cor considerada masculina.

(Extra Online)

(

Anúncios