Durante entrevista ao Sistema Maior de Comunicação na tarde desta terça, 25, o senador Inácio Arruda foi questionado sobre como se sentia em relação a possível candidatura do Deputado Federal José Guimarães(PT) ao Senado Federal, com o endosso do Governador Cid Gomes e disse não estar chateado em relação ao assunto:” Não tem chateação, mas nós temos que dizer que nós vamos lutar pelo que conquistamos(…) Fazemos política, sabemos o quê que é o embate político e vamos enfrentar a batalha eleitoral consciente dos rumos que ela vai tomando no Estado do Ceará. O que nós colocamos na mesa para PT, PROS, PMDB e PDT, que são aliados com quem dialogamos permanentemente, é que nós queremos manter as posições que nós conquistamos a duras penas”.
 
Conquista histórica do PC do B
“ A eleição para o senado no Estado do Ceará foi duríssima à minha época, nessa única vaga. Nós conquistamos pela primeira vez depois de Prestes uma vaga para o PC do B e nós queremos mantê-la no estado do Ceará.”
 
Lealdade a Cid, Lula e Dilma
“Vamos lutar para manter essa vaga, lutar intensamente por todos os meios de todas as formas, porque consideramos que é justo. Não se trata de um senador que abandonou seus compromissos. Pelo contrário, os compromissos que nós assumimos com o Governador do Estado, com o presidente Lula, com a presidente Dilma, nós honramos, lutamos, defendemos e, aliás, honramos nas horas difíceis, porque tem gente que gosta de dar tapinhas nas costas na hora que as coisas são fáceis. Nós não. Mesmo nas horas difíceis nós estávamos ali, com o presidente Lula, com a presidente Dilma, com o Governador do Estado do Ceará”.
 
Trabalho em prol do Estado e apoio incessante ao PT
“Tudo que a gente pôde fazer para ajudar, fez. Ajudamos na saúde, na educação, buscando recursos e buscando intermediar negociações que ajudaram o Estado do Ceará. Então, qual é? Depois de ajudar o Estado do Ceará, ajudar o Governador, ajudar o presidente Lula, a presidente Dilma, o PT- principalmente-, vai dizer que não pode apoiar o candidato ao Senado do PC do B, quando nós já decidimos apoiar a presidente Dilma, como estamos apoiando o PT em muitos estados para os governos estaduais? Em um estado do Brasil onde você pode ter a reeleição pela primeira vez na história de um senador do PC do B vai se negar esse direito? Eu acho que não seria justo, seria incorreto e por isso nós estamos decididos a lutar para garantir a nossa vaga  no Estado do Ceará , respeitando o direito de todos os outros. Todos podem lutar. Mas nós também temos o direito de lutar por aquilo que nós conquistamos”.
 
Firmeza na defesa de seu espaço
 “Nós temos reafirmado que a vaga que nós queremos disputar na chapa majoritária é a vaga do Senado, que é onde nós estamos e onde nós buscamos fazer um grande trabalho de apoio ao nosso Estado do Ceará e, sobretudo, ao nosso País, o Brasil.”
 
Não abre mão de ser candidato
Indagado se manteria sua posição de ser candidato à vaga ao Senado, mesmo sem o apoio de PT e Cid, Inácio foi enfático:  “Sim, mesmo assim, pois não tem só essa possibilidade de coligação. Você pode apoiar, digamos assim, o candidato ao Governo  e fazer outra coligação só para o senado, como pode apoiar também outras candidaturas. Tudo isso está em discussão, em debate. Nós temos lutado para garantir o máximo de unidade e é possível esse máximo de unidade. Agora, se de todo não conseguirmos, então, vamos ter que garantir por outros meios a disputa da nossa vaga para o Senado da República”. 
Anúncios