O Ministério Público Federal quase triplicou o escopo dos empréstimos do Banco do Nordeste sob investigação por suspeita de falta de garantias.

O volume passou de R$ 1,2 bilhão para R$ 3,4 bilhões.

Os procuradores apuram também suspeitas de favorecimento político na concessão desses financiamentos.

(Felipe Patury, Época Online)

Anúncios