O Itaú deverá pagar uma indenização de R$ 30 mil ao gerente que após sofrer fortes pressões e cobranças no banco tentou se suicidar e atualmente está internado em uma clínica psiquiátrica, segundo informações do Tribunal Superior do Trabalho (TST). O valor da multa foi reajustado pela oitava Turma do TST, que acolheu recurso do banco – o montante anterior era de R$ 150 mil.

Antes disso, a companheira do funcionário entrou com uma ação pedindo indenização de R$ 1,5 milhão, além de pensão mensal vitalícia com base no último salário (R$ 7 mil). 

Há 15 anos na instituição, o profissional foi considerado inapto para o trabalho, após excessivas jornadas de trabalho, ter alimentação fora do horário e sofrer cobranças dos supervisores para manter as metas de vendas sempre altas. Ele foi afastado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em 2006 e desde então tentou suicídio várias vezes até ser internado. 

Em contato com o Terra, o Itaú não se posicionou sobre o assunto, mas a decisão ainda pode ter recurso.

(Portal Terra)

 

 

 

Anúncios