Essenciais à manutenção das atividades comerciais e da melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, as instituições bancárias públicas federais de maior atuação em Sergipe, Banco do Brasil (BB), Banco do Nordeste Brasileiro (BNB) e Caixa Econômica Federal (CEF), aplicaram aproximadamente R$ 6 bilhões no Estado, durante o ano de 2013. Os números, encaminhados pelos bancos, são resultado do atendimento à solicitação realizada pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), como forma de acompanhar os dados sobre o montante que cada referido banco aplicou na economia sergipana em 2013 e as perspectivas para o ano de 2014.

De acordo com as informações encaminhadas, por parte das superintendências estaduais do BB, BNB e Caixa, destaca-se o volume de recursos aplicados no setor imobiliário, com cerca de R$ 1,6 bilhão, ou seja, 26,6% das aplicações foram destinados a este importante setor da economia estadual. “Ressalte-se que os bancos públicos federais citados atuam de forma diversificada, não apenas com aplicação de crédito, mas também com prestação de serviços bancários, tendo todos eles – no decorrer de 2013 – ampliando o número de agências bancárias no Estado de Sergipe. Isso é uma demonstração da confiança no crescimento e desenvolvimento econômico do nosso Estado”, afirma o secretário as Sedetec, Saumíneo Nascimento.

Dados do Banco Central do Brasil apontam que Sergipe concluiu o ano de 2013 com 211 agências bancárias, quando em 2012 tinham 203. Na região Nordeste, Sergipe possui mais agências bancárias que os estados de Alagoas e Piauí. “A chegada de oito novas agências em Sergipe em 2013 também é mais um sinal da confiança que as instituições bancárias têm no crescimento da economia sergipana”, ressalta Saumíneo.

Quanto à sinalização de maior oferta de crédito por parte destes bancos para o ano de 2014, esta é uma importante estratégia do Governo de Sergipe na atração de novos investimentos para o Estado. “Os referidos bancos são os principais parceiros do Estado na consolidação do nosso desenvolvimento econômico”, informa Saumíneo, acrescentando que cada banco ainda irá publicar o seu balanço anual e a Sedetec não tem autorização para especificar o montante individual de cada um deles, mas sim o volume conjunto, tendo em vista os aspectos legais de divulgação.

A nível nacional, as análises econômicas da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) apontam que as operações de crédito no Brasil deverão crescer 14,5% em 2014. “Com as informações recebidas em Sergipe pelos bancos BB, BNB e Caixa, a nossa expectativa é de um crescimento maior que a média esperada pela Frabraban. Isso é mais uma demonstração de que estes bancos apostam na continuidade do crescimento da economia sergipana em 2014”, completa o secretário.

Banco do Brasil

O Banco do Brasil S.A. (BB), o mais antigo do país, foi criado em 1808, pelo então Príncipe-regente Dom João de Bragança (futuro Rei Dom João VI de Portugal), num conjunto de ações que visavam a criação de indústrias manufatureiras no Brasil. É uma instituição financeira brasileira, estatal, constituída na forma de sociedade de economia mista, com participação da União brasileira em 68,7% das ações.

Em 2013, o banco investiu em Sergipe nos programas de crédito rural, imobiliário, Programa Minha Casa Minha Vida, crédito para pessoa física, capital de giro e investimento para pessoa jurídica, além de Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e Micro Crédito Produtivo Orientado (MPO).

Banco do Nordeste

O Banco do Nordeste do Brasil S. A. (BNB) é o maior banco de desenvolvimento regional da América Latina e diferencia-se das demais instituições financeiras pela missão que tem a cumprir: Atuar na promoção do desenvolvimento sustentável, como Banco Público competitivo e rentável. Sua visão é a de ser o Banco preferido na Região Nordeste, reconhecido pela excelência no atendimento e efetividade na promoção do desenvolvimento sustentável. No ano de 2013 o BNB realizou em Sergipe operações de microcrédito (urbano e rural), crédito rural, crédito industrial e crédito comercial.

Caixa Econômica Federal

Criada em 1861, a Caixa Econômica Federal é uma instituição 100% pública onde os trabalhadores formais do Brasil têm como agente responsável pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), pelo Programa de Integração Social (PIS) e pelo Seguro-Desemprego. A CAIXA também está presente em programas sociais, como o Bolsa Família, e unidades lotéricas. Em 2013, a Caixa Econômica Federal investiu na economia sergipana através de crédito para habitação, empresas do setor público e privado, além de crédito para pessoas físicas. 

por Agência Sergipe

Anúncios