O governador do Ceará, Cid Gomes (Pros), e o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Zezinho Albuquerque (Pros), serão investigados por abuso de poder político. A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) no Ceará instaurou hoje (22) dois procedimentos administrativos para apurar os supostos abusos. As investigações estão sob responsabilidade do procurador regional eleitoral Rômulo Conrado e do coordenador do Grupo Auxiliar à Procuradoria Eleitoral (Gapel), promotor Igor Pinheiro.

Para a PRE, pode ter havido abuso de poder político por parte do governador, em benefício de José Albuquerque ou do partido político Pros, quando Cid Gomes anunciou que concederia bônus de R$ 200 na conta mensal de água de cada morador de Itapipoca, em decorrência da falta de água gerada por problemas técnicos no Açude da Gameleira. Os elementos iniciais da investigação dão conta de que durante o episódio de falta de água naquele município, quando o próprio governador esteve no canteiro de obras, estava presente também o presidente da Assembleia Legislativa, apontado publicamente pelo Pros como um dos cinco pré-candidatos ao governo do Ceará.

A PRE quer apurar a extensão do benefício a toda a população, uma vez que só parte do município ficou sem água. “Essa distribuição graciosa pode gerar benefício político indevido, podendo vir a interferir no pleito eleitoral vindouro”, afirma o promotor Igor Pinheiro. Além disso, a PRE aponta que há uma excessiva exposição do presidente do Poder Legislativo cearense em atos políticos no interior do estado e em programas de caráter social, que, segundo Zezinho Albuquerque, irão percorrer todo o estado com a realização de diversas reuniões.

 (Rodrigo Vilela, via http://www.diariodopoder.com.br)