Reportagem deste domingo do jornal O Globo informa que o maior negócio dos últimos anos pode estar sendo finalizado. Trata-se da compra das operações do Santander, no Brasil, pelo Bradesco. Uma operação que, se confirmada, fará do banco da Cidade de Deus, comandado por Luiz Carlos Trabuco, a maior instituição financeira do País, à frente do Itaú Unibanco e também do Banco do Brasil.

Como todos os bancos espanhóis, o Santander enfrenta problemas na matriz e busca recursos para se capitalizar. Recentemente, o Bankia foi estatizado e recebeu aportes de 19 bilhões de euros do governo espanhol. Em crise fiscal, o governo do premiê Mariano Rajoy quer forçar os próprios bancos a ampliar seus limites de capitalização, diante da alta inadimplência no setor imobiliário. De acordo com a imprensa espanhola, os dois gigantes do País, Santander e BBVA, não estão imunes à crise.

Segundo O Globo, para o banco espanhol, que já se desfez de operações no Chile e na Colômbia, vender seus ativos no Brasil passou a ser “imperativo” em razão do agravamento da crise bancária na Espanha, que tem exigido novos aportes de capital para fazer frente ao aumento da inadimplência. O jornal procurou representantes do Bradesco, que não quiseram se manifestar. A publicação diz ainda que não foi possível encontrar ninguém junto ao Santander.

Pelos números de março, Bradesco e Santander, juntos, somariam R$ 1,2 trilhão em ativos e R$ 108,4 bilhões em patrimônio líquido, contra R$ 896,8 bilhões e R$ 72,5 bilhões, respectivamente, do Itaú Unibanco. Já o BB fechou seu balanço no primeiro trimestre com R$ 1 trilhão em ativos e R$ 60 bilhões de patrimônio líquido.

 Via http://www.jornalagora.com.br

Anúncios