O Ministério Público Federal da Bahia (MPF/BA) denunciou nesta quinta-feira (9) 11 pessoas por fraude nos financiamentos do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), na cidade de Paulo Afonso, a 450 km de Salvador. Os réus se passavam por pequenos produtores rurais e se apropriaram de R$ 150 mil destinados para promover o desenvolvimento da agropecuária local. 

Os valores financiados somam um total de 150 mil reais oriundos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Rural do Nordeste. A quadrilha que comandava a fraude era formada por Delmiro Alves de Matos, ex-vereador do município, conhecido como Delmiro do Bode, Fernando Manoel da Silva, seu ex-assessor, conhecido como Danda; e Roberto Nunes, técnico em agropecuária e geógrafo.  

Segundo o procurador da República e autor da denuncia, André Batista Neves, a quadrilha atraía pessoas de baixa renda a reuniões, dizendo que se tratava de um projeto de agricultura. Solicitava seus documentos e pedia que assinassem diversos papéis, incluindo declarações falsas de que ocupavam terras supostamente pertencentes ao Estado da Bahia, e requerimento de doação das mesmas, como se fossem pequenos produtores rurais. 

Em seguida, os denunciados Henrique Carlos Rabelo Nonato e Kleber Queiroz do Bomfim, acusados de falsidade ideológica, elaboravam documentos falsos, atestando que as terras supostamente ocupadas eram devolutas e pertenciam ao Estado. Com isto, os supostos produtores rurais recebiam títulos de doação das terras. Estes documentos – referentes a terras na realidade inexistentes –eram então entregues como garantia hipotecária ao BNB, no momento da solicitação do empréstimo. 

Também foram denunciados no esquema Rosilene Gomes da Silva, Luiz Roberto da Silva, Damião Sulino da Silva, Francisco Teixeira de Lima,Damiana da Silva Pereira e Anita Maria de Carvalho. 

Via http://www.correio24horas.com.br

Anúncios