Wendell quer um avião. Bem grande, como define de supetão. O irmão, Weverton, um carro (pequeno) do tipo que vem com controle remoto. Já Mário sonha mesmo é com uma mansão do Scooby Doo (“é uma que tem uma gosma”, explica o menino diante do desconhecimento da repórter).

Wendell, Weverton, Mário e outras centenas de crianças cearenses pediram os sonhos em cartas enviadas ao Papai Noel e, nem sabem, mas contam com a solidariedade dos papais noéis que vivem em nós para brincar com presentes diferentes neste Natal. Os três meninos são alunos do Instituto Hélio Góes, da Sociedade de Assistência aos Cegos (SAC), onde, ontem, foi lançada a 24ª edição da campanha Papai Noel dos Correios. As cerca de 5,6 mil cartas reunidas pela empresa já estão disponíveis para adoção em seis agências de Fortaleza.

São pedidos feitos por alunos da rede pública de ensino da Capital e atendidos por seis entidades beneficentes, como a SAC e a Associação Peter Pan, explica o diretor regional dos Correios, Haroldo Aragão. Só da SAC, foram 89 as cartas encaminhadas aos Correios. Segundo a professora Andreia Barros, as crianças que não sabem escrever, foram auxiliadas pelos professores. A expectativa, ela lembra, é de que todos os pedidos sejam atendidos – para não frustrar ninguém.

Talvez já para não ficar frustrada, Maria Adrielle, de 5 anos, trocou o patinete por uma boneca que fala, porque, para ela, o Papai Noel está com “pouco dinheiro”. A troca não deixou traumas. “Se eu ganhar, vou ficar brincando”, projeta.

Já Gabriel, 8, quer uma caixa com ferramentas de brinquedo. No dia da escrita da carta, voltou pra casa feliz, recorda-se a mãe, Sandra Borges da Silva, 36. Para ela, ações como esta “trazem um pouco de esperança para cada criança”. “Muitos podem ajudar”, convida.

Adoção de cartas

Adotar uma carta é simples. Os pedidos estão expostos em árvores de Natal montadas em seis agências dos Correios (veja quais no Serviço). Em cada um há uma etiqueta que identifica a criança a ser presenteada. Basta escolher o pedido, identificar-se na agência, deixando um contato, e voltar à mesma agência até o dia 7 de dezembro com o presente e a etiqueta onde está o nome da criança. O “Papai Noel” pode, com o presente, escrever uma resposta às declarações infantis. É só querer não dar fim ao encanto e ao espírito do Natal. Os embrulhos serão entregues pelos próprios Correios nas instituições. Então, vamos ser Papai Noel? 

Serviço

Onde adotar cartas da campanha

 

Agência Central

Endereço: r. Senador Alencar, 38

Horário: 8h às 17 horas (segunda a sexta) e 8h ao meio-dia (sábado)

Agência Iguatemi

Endereço: avenida Washington Soares, 85

Horário: 10h às 21 horas (segunda a sexta) e 10h às 18 horas (sábado)

 

Agência Aldeota

Endereço: r. Maria Tomásia, 683

Horário: 8h às 17 horas (segunda a sexta) e 8h ao meio-dia (sábado)

 

Agência Alencarina

Endereço: avenida Oliveira Paiva, 2800

Horário: 9h às 17 horas (segunda a sexta) e 8h ao meio-dia (sábado)

 

Agência Barão de Studart

Endereço: avenida Barão de Studart, 1864

Horário: 8h às 17 horas 

(segunda a sexta)

 

Agência Parangaba

Endereço: avenida João 

Pessoa, 7189

Horário: 8h às 16 horas (segunda a sexta) e 8h ao meio-dia sábado)

(O Povo)

Anúncios