Quem frequenta a noite de Fortaleza conhece bem o trabalho de Renato Assunção. Músico, cantor e acima de tudo um caráter irreparável. Descobriu que era diabético aos 11 anos. A doença traiçoeira que estraga o organismo em silêncio se revelou perversa com Renato Assunção. Por falta de circulação causada por uma trombose, o cantor teve uma das pernas amputadas e luta por mais vida na UTI do Hospital São Carlos.

Renatinho Assunção que embala as noites de segunda no Pirata, que abre os shows dos grandes nomes da MPB que passam pelo Ceará estará de volta em breve. Deus lhe preservou as mãos talentosas que movem as cordas do violão e a voz impecável de um jovem que encanta, cantando a música dos cearenses e a MPB. Como diz o Fagner:
saúde irmão!

Via Blog do Roberto Moreira

Anúncios