Alegando a falta de repasse de pagamento da Prefeitura de Fortaleza, a empresa responsável por obras de mobilidade urbana para a Copa 2014 está demitindo trabalhadores da construção civil. Segundo o Sindicato da Construção Civil, 300 trabalhadores já receberam aviso prévio. A prefeitura afirma haver uma dívida de R$ 26 milhões.

Segundo a prefeitura, o problema ocorre por questões burocráticas. Em nota, a Prefeitura de Fortaleza afirma que se esforça para “solucionar os entraves burocráticos relacionados à continuação da liberação dos recursos advindos do financiamento, os quais são sistemáticos para empreendimentos desse porte e complexidade”.

Ainda na nota, o poder municipal cita “problemas da gestão passada”, “onde havia atrasos que emperravam o andamento dos processos”. A Prefeitura já efetuou  R$ 15,8 milhões, sendo R$ 6,9 milhões oriundos do Financiamento e R$ 8,9 milhões do tesouro municipal. Em relação ao trabalho já efetuado há uma dívida de aproximadamente R$ 26 milhões.

Entre as obras que a empresa é responsável estão túneis, viadutos e modernizações de avenidas como Alberto Craveiro, Padre Antônio Tomás e Santos Dummont.

Histórico

Em 2012, a Prefeitura de Fortaleza rompeu contrato com a Delta, empresa que havia vencido a licitação para a realização de obras da Copa. A empresa é acusada de ter ligação com o contraventor Carlinhos Cachoeira, que está preso após denúncia de comandar uma quadrilha de jogo ilegal. Além disso, a Delta era uma das empreiteiras com maior volume de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal.

Leia a íntegra da nota da Prefeitura de Fortaleza:
A Prefeitura de Fortaleza vem envidando todos os esforços administrativos para solucionar os entraves burocráticos relacionados à continuação da liberação dos recursos advindos do financiamento, os quais são sistemáticos para empreendimentos desse porte e complexidade. Nas reuniões, quase que diárias, todos os partícipes acompanham de forma clara e transparente, as evoluções e desafios relativos aos processos dessas obras.

Vale destacar também o importante papel desempenhado pela Caixa Econômica Federal, agente financiador, sempre presente e colaborando com a agilização dos processos. Sobre os pagamentos, a Prefeitura já efetuou, até o momento, mais de R$ 15,8 milhões, sendo R$ 6,9 milhões oriundos do Financiamento e R$ 8,9 milhões do tesouro municipal. E relativo às medições efetuadas, ainda resta uma dívida de aproximadamente R$ 26 milhões.

Vale ressaltar a situação herdada pelo Prefeito Roberto Cláudio da gestão passada, onde havia atrasos que emperravam o andamento dos processos. Entretanto, a Prefeitura conseguiu atingir o objetivo em entregar as metas pactuadas para a Copa das Confederações. Portanto, as obras continuam em ritmo acelerado, na busca pelo cumprimento das metas e por fim, o benefício da população de Fortaleza, deixando um legado imensurável para a cidade.

(G1 Ceará)

Anúncios