O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, indicou três membros do Ministério Público Federal para acompanhar as investigações do assassinato do promotor de Justiça em Itaíba (PE) Thiago Faria de Godoy, ocorrido nesta segunda-feira (14/10), enquanto viajava com a noiva em rodovia estadual, na região do agreste pernambucano.

O chefe do Ministério Público escolheu para a missão o procurador regional da República da 5ª Região e assessor jurídico constitucional do Gabinete do PGR Wellington Saraiva e os procuradores-chefes Francisco Chaves dos Anjos Neto, da Procuradoria Regional da 5ª Região, e Rafael Ribeiro Nogueira Filho, da Procuradoria da República em Pernambuco.

De acordo com o Ministério Público de Pernambuco (MMPE), o promotor de Justiça Thiago Faria de Godoy Magalhães, de 36 anos, foi assassinado com cerca de 20 perfurações à bala. Ele a noiva trafegavam pela rodovia PE-300, entre os municípios de Águas Belas e Itaíba, quando o carro do casal foi interceptado por um Fiat Uno, cujos ocupantes abriram fogo contra o promotor, que morreu na hora. A noiva da vítima escapou ilesa.

O procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Aguinaldo Fenelon, foi logo para Itaíba, a fim de acompanhar as investigações na cidade.

(Luiz Orlando Carneiro, Jornal do Brasil)

Anúncios