247 – O líder do PSB e presidenciável em 2014, Eduardo Campos (PE), quebrou sua discrição habitual e rebateu as críticas de Ciro Gomes. O ex-ministro, e irmão do governador do Ceará, Cid Gomes, que anunciou ontem sua saída do PSB, disse em entrevista que Campos apresentou sua candidatura com “a maior truculência e falta de respeito” e avaliou a situação como “lamentável”.

“Eu trato as coisas na política, este é o meu jeito”, rebateu o governador de Pernambuco, segundo reportagem do Estadão. “Nós vencemos e temos que saber ganhar. E também é importante quem perde saber perder”, disse.

Tanto Cid como Ciro sempre defenderam a permanência da legenda na base governista e o apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), indo de forma contrária a posição majoritária do partido, que quer ter uma candidatura própria ao Planalto nas próximas eleições. Com a devolução dos cargos que a sigla ocupava na máquina federal, os irmãos Gomes perderam o comando da Secretaria

Especial de Portos, cujo gestor, Leônidas Cristino, era uma indicação pessoal de Cid. A gota d’água, porém, teria sido o convite feito pelo PSB para que a petista e ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, ingressasse nas fileiras socialistas como candidata ao Governo do Estado já em 2014. Luizianne é um dos maiores desafetos políticos dos Gomes no Ceará.

Com os pés fora do PSB, os irmãos Gomes devem anunciar sua ida para o Partido Republicano da Ordem Social (PROS).

(Brasil 247)

 

Anúncios