No primeiro expediente da sessão plenária desta terça-feira (20/08), o deputado Heitor Férrer (PDT) voltou a criticar a contratação de um buffet pelo governador Cid Gomes por R$ 3,4 milhões. Segundo o parlamentar, na inauguração do Centro de Eventos do Ceará (CEC), o governador gastou com o coquetel um total de R$ 600 mil. O deputado destacou que, em requerimento, pede a motivação, o local e o pagamento de cada evento do buffet contratado pelo governador.

 

Heitor Férrer criticou ainda a postura do governador Cid Gomes quando respondeu críticas feitas por ele na tribuna. “Primeiro o governador me chama de desonesto e diz que não passo de um deputado estadual. Ontem, depois de admitir o cardápio extravagante, Cid me chamou de demagogo, por não agradá-lo e não concordar com as ações dele. Demagogo é ele, que enganou o povo do Estado e disse que ia acabar com a violência, entre outras coisas, e não cumpriu”, afirmou.

 

O parlamentar criticou também a postura do ex-governador Ciro Gomes. “Ciro, cidadão que respeito bastante, disse que eu só penso em mim e nunca dei um dia de serviço para servir ninguém. Em minha defesa, lembro que, além de deputado, sou médico e continuo no meu consultório trabalhando diariamente. Lamento a necessidade que Ciro Gomes tem de defender a gestão trágica do irmão, mas o perdôo.”

 

Em aparte, o deputado João Jaime (PSDB) afirmou que o governador atingiu a todos os deputados quando disse que Heitor Férrer “nunca ia passar de um deputado estadual”. “Ele disse, em outras palavras, que deputado estadual não é nada e esquece que já presidiu esta Casa. É preciso que a liderança explique essa afirmação e que, no mínimo, Cid Gomes peça desculpas aos parlamentares”, frisou.

Com Informações da AL