Caixa Econômica Federal registrou lucro líquido de R$ 3,1 bilhões no primeiro semestre de 2013, um crescimento de 10,3% sobre o mesmo período do ano passado, e recorde em relação aos primeiros semestres dos anos anteriores, divulgou nesta quinta-feira (15) o banco.

No segundo trimestre, o lucro líquido foi de R$ 1,8 bilhão, aumento de 39,7% em relação ao primeiro trimestre do ano.

As receitas totais atingiram R$ 45,8 bilhões, um aumento de 16,5%, enquanto as receitas com operações de crédito alcançaram R$ 20,8 bilhões, acréscimo de 25,9%.

O retorno sobre o patrimônio líquido médio anualizado foi de 26,7% no semestre.

De acordo com a divulgação, o índice de inadimplência fechou em 2,27% no primeiro semestre, abaixo do percentual apresentado em março de 2013, de 2,34%, e do percentual médio do mercado, de 3,40%, diz o banco.

Crédito
No semestre, foram contratados R$ 197,3 bilhões em crédito, 46,3% a mais do que o registrado no mesmo período de 2012, diz.

A carteira de crédito alcançou saldo de R$ 431,3 bilhões, crescimento de 42,5% em 12 meses e participação de 16,95% no mercado, afirma.

A Caixa destaca o crédito habitacional, cuja carteira atingiu saldo de R$ 238,5 bilhões, crescimento de 34,6% nos últimos 12 meses. A instituição financeira é líder no segmento, com 69,1% do mercado.

Os financiamentos imobiliários somaram R$ 66,1 bilhões no primeiro semestre de 2013, evolução de 43,9% em relação ao registrado no mesmo período de 2012. As operações com recursos de poupança (SBPE) totalizaram R$ 30 bilhões, e as linhas que utilizam recursos do FGTS, R$ 23 bilhões.

Dentro do programa do governo federal “Minha Casa Minha Vida”, a Caixa diz que contratou R$ 28,5 bilhões no período, beneficiando 1,5 milhão de pessoas com 378,9 mil unidades habitacionais. Desse valor, 58% foram destinado a famílias com renda de até três salários mínimos, diz.

Clientes
A instituição financeira destaca a conquista de 3,6 milhões de novos clientes no semestre, totalizando uma base de 68,8 milhões de correntistas e poupadores.

Com isso, as captações apresentaram saldo de R$ 543,3 bilhões em junho de 2013.

A poupança atingiu saldo de R$ 189,7 bilhões, crescimento de 17,2%.

Os depósitos e letras alcançaram saldo de R$ 403,8 bilhões, aumento de 27,9% em relação a junho de 2012, com captação líquida total de R$ 27,6 bilhões, evolução de 12,9% em relação ao mesmo período de 2012.

(G1 SP)

Anúncios