“Estamos tocando o terror”, comemora o diretor de Cine Hollywood, Halder Gomes. Mas não era preciso nem dizer. Os números com a média de espectadores falam por si. A comédia cearense arrebatou o público no último fim de semana, quando estreou em apenas dez salas locais. Foram 23 mil espectadores, média de 2.293 pessoas por sala, a maior do País no período.

Segundo um dos principais portais de cinema no Brasil, o Filme B, os primeiros números da comédia cearense equivalem aos de dois grandes sucessos de bilheteria, Os Vingadores e Tropa de Elite 2. O filme também ultrapassou a média de público do concorrente Os Smurfs 2, com média de 961 espectadores.

Para Halder, tamanho sucesso “é uma coisa surreal”. “Com a equipe, a gente brincava: ‘vamos bater o Titanic aqui’. Eu só não esperava que a nossa brincadeira fosse se tornar verdade”, diz o diretor. Segundo ele, o filme deve alcançar a marca dos 60 mil espectadores até o próximo domingo, 18.

Mas o que explica desempenho tão impressionante da história de Francisgleydisson (Edmilson Filho), um apaixonado pela sétima arte que resolve fundar um cinema no Interior do Ceará em plena ascensão dos aparelhos de TV? Para o crítico pernambucano Luiz Joaquim, que não poupou elogios ao longa após vê-lo no Cine Ceará do ano passado, “o filme de Halder é um tesouro” porque desperta o espectador para a riqueza da diversidade cultural brasileira.

Halder acredita que a obra faz um encontro raro de alinhamentos. “É um filme autoral, popular até demais e tem agradado muito a crítica nos festivais que passou”. Outro fator a favorecer a acolhida generosa do filme, concorda o diretor, é a popularidade de temas e personagens nordestinos que evocam termos e situações tipicamente da região.

No Ceará, o Suricate Seboso é um exemplo. Uma “ação de marketing” natural do filme começou, segundo Halder, em 2005, com o curta Cine Holliúdy e vem sendo feita há anos pelos humoristas cearenses. “Eu acho que transgride o preconceito que antes intimidava a gente de se expressar. Hoje a gente tem orgulho”, observa.

Apesar do estrondoso sucesso, o que tem feito distribuidores de todas as regiões brasileiras pedirem o filme, Cine Holliúdy só chega às demais capitais do Norte e Nordeste em 30 de agosto. No sudeste, maior circuito de cinema brasileiro, ainda não há previsão de estreia. “A gente vai manter a nossa estratégia com foco em cada praça. É um lançamento diferenciado para um produto diferenciado”, diz Halder, para quem o filme se destaca também pelo modelo de distribuição.

Segundo ele, o filme serve de laboratório para outros com o mesmo perfil – comédia rodada no Ceará e com distribuição segmentada – que ele vem articulando. Um deve se chamar Kickboxer do sertão e o outro ainda terá seu argumento definido. 

SERVIÇO 

Confira as exibições de Cine Holliúdy hoje:

Estreia no Kinoplex Iguatemi 8, às 13h20, 15h25, 17h35, 19h40, 21h45. Centerplex Via Sul 4, às 15h10, 17h10, 19h15 e 21h20. Arcoplex Aldeota 1, às 14h, 15h50, 17h40 e 19h30 e 21h20. Arcoplex Pátio Dom Luís 1, às 13h40, 15h30, 17h20, 19h10 e 21h. Arcoíris Del Paseo 2, às 14h, 15h50, 17h40, 19h30 e 21h20. Kinoplex North Shopping 2, às 13h30 , 15h30, 17h30, 19h30 e 21h30. Cine Renato Aragão (Sobral) 1, às 15h15, 17h15, 19h15 e 21h15. Cine Francisco Lucena (Limoeiro do Norte) 1, às 15h, 17h, 19h e 21h. Cine Benfica 1, às 14h, 16h, 18h e 20h.

Confira a programação de cinema completa emhttp://www.opovo.com.br/.

 (Rafhaelle Batista, O Povo)

Anúncios