O Ministério da Saúde divulgou, ontem, a lista de municípios selecionados para receberem profissionais brasileiros inscritos no Programa Mais Médicos. O Ceará é o 4º Estado do Brasil a receber o maior número deles, com 138 profissionais. Em primeiro lugar vem a Bahia, com 161 médicos, Minas Gerais, com 159 e São Paulo com 141. No primeiro mês foram abertas 1.753 vagas em 626 municípios, onde 51,3% delas estão em cidades de maior vulnerabilidade social do interior e 48,6% nas periferias das capitais.

Dos 626 municípios selecionados nesta etapa, 375 se encontram em regiões com 20% ou mais de sua população em situação de extrema pobreza, 159 em regiões metropolitanas, 68 em um grupo de 100 cidades com mais de 80 mil habitantes de maior vulnerabilidade social e 24 são capitais. Foram atendidos, ainda, 23 distritos sanitários indígenas.

A região Nordeste será contemplada com o maior número de médicos, totalizando 619 profissionais direcionados a 300 cidades. O Sudeste aparece em seguida, com 460 profissionais para atender 122 municípios. Já na região Sul, 244 médicos serão distribuídos em 90 cidades e o Norte ficará com 250 profissionais em 74 municípios. O Centro-Oeste, por sua vez, ficará com 180 médicos para 40 cidades.

Os profissionais com registros válidos no Brasil selecionados nesta primeira fase têm até amanhã, às 16h, para homologar a participação no programa e assinar o termo de compromisso, confirmando o interesse no município indicado. A lista final contendo profissionais e cidades que participarão desta primeira seleção será divulgada na segunda-feira (5) no site do Ministério da Saúde. A próxima chamada começa dia 15 de agosto.

Apesar da procura, o déficit de profissionais ainda é grande, com 13.707 vagas ociosas em 2.885 cidades. Os brasileiros tiveram prioridade no preenchimento dos postos apontados. As vagas remanescentes serão oferecidas primeiro aos brasileiros graduados no exterior e em seguida aos estrangeiros.

Atuação

A partir de terça-feira (6), até o dia 8, médicos graduados no exterior que finalizaram o cadastro no programa poderão escolher os municípios com vagas não ocupadas por brasileiros. A lista das cidades que receberão médicos estrangeiros será publicada na próxima sexta-feira (9). Todos os profissionais – brasileiros e estrangeiros – devem começar a atuar nos municípios em setembro. Os médicos formados no exterior serão avaliados e supervisionados por universidades federais de todas as regiões do País. Os profissionais do programa Mais Médicos receberão bolsa federal de R$ 10 mil, paga pelo Ministério da Saúde, além de ajuda de custo.

Cirurgias

Investindo na ampliação do acesso à realização de cirurgias eletivas, o Ministério da Saúde destinará ao Ceará R$ 6,6 milhões para este tipo de procedimento. A ação visa reduzir o tempo de espera por cirurgia no Sistema Único de Saúde (SUS). Os recursos serão aplicados nas especialidades de maior demanda e nas escolhidas pela gestão local.

Do total, R$ 4,5 milhões serão destinados à cirurgias de catarata e R$ 29,3 mil para tratamento de varizes, cirurgias ortopédicas e nas áreas de urologia, oftalmologia e otorrinolaringologia. Outros R$ 2 milhões atenderão demandas apresentadas pelos gestores estaduais. Ao todo, R$ 579,1 milhões deverão ser destinados até 2014 aos estados que realizam esses procedimentos.

(Diário do Nordeste)