Sobral. O Bondinho de Ubajara volta a operar após passar mais de 20 dias parado. Considerado um dos principais pontos turísticos da Serra da Ibiapaba, a parada do equipamento deu-se, conforme a prefeitura Municipal, para correções técnicas. Comércio e turismo da Região foram prejudicados.

A Secretária de Turismo de Ubajara, Rozimary Aguiar, admite que o tempo de paralisação do Bondinho, um verdadeiro atrativo turístico local, afetou o comércio no entorno. Ela conta que hotéis e restaurantes se encontram funcionando com dificuldades e pacotes de turismo programados para este mês foram desmarcados. “Toda a região sofre quando há paradas no Bondinho. A trilha que dá acesso ao parque é muito desgastante, ainda mais por que é feita numa altitude de 500 metros. Poucas pessoas conseguem descer e subir”. A queda de turistas, quando o bondinho deixa de funcionar, chega até a 90%.
Primeira do ano

Para a secretária, um novo equipamento é fundamental para toda a Serra da Ibiapaba. Apontado por Rozimary como o carro chefe no turismo da região, ela afirma que grande parte dos visitantes que vão a serra passa pelo Parque Nacional e Bondinho. Neste ano, é a primeira vez em que o teleférico fecha. “Mesmo assim, foi no mês em que normalmente temos o maior movimento turístico e isso está sendo sentido economicamente por toda a população”, destaca.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Turismo do Estado, que é responsável pelo equipamento, existe uma manutenção preventiva mensal ou bimensal e o bondinho é fechado apenas quando é necessária uma manutenção detalhada, principalmente por causa do uso e vida útil do teleférico. As peças necessárias para a manutenção normalmente vêm de fora do país, o que pode influenciar no tempo de conserto.

O Chefe do Parque Nacional de Ubajara, Francisco Humberto Sousa Bezerra, explica que com a parada do equipamento há uma queda nas visitas do parque. Segundo os dados fornecidos por ele, em 2011 quando o bondinho ficou parado nos meses de abril, maio e junho, não houve nenhuma visita à gruta.

Ainda em 2011, os números de visitantes na gruta caíram de uma média de 35 mil para 25 mil no ano inteiro. Já a média anual de visita ao parque caiu de 96 700 para 87 600, o que foi recuperado em 2012, com o equipamento em seu funcionamento normal.

Humberto conta que, até junho deste ano, cerca de 50 mil pessoas passaram pelo parque e, destas, 15 mil visitaram a gruta. Os números do mês de julho, após a parada do teleférico, ainda não foram contabilizados.

Ele explica que a alternativa dos visitantes é descer pela trilha, com uma extensão de sete quilômetros em pedra tosca e bastante íngreme.

O percurso é feito, em média, por quatro horas de caminhada. Apesar de longo, o passeio oferece uma vantagem que é deslumbrar as belezas existentes no Parque, tais como fauna, flora, riachos e cachoeiras, assim como tomar um banho na Cachoeira do Cafundó ou Rio das Minas. O visitante pode ter ainda a visão panorâmica do Parque, através do Mirante que está localizado às margens do Riacho Gameleira e na borda da Chapada.

Para o visitante que não tem interesse ou tem problemas de saúde ou fobia a altura ou ambiente fechado, a opção de acesso é pela Cachoeiras e Mirantes. O passeio até o Mirante é em trilha por meio da floresta com uma extensão de aproximadamente de 1,5 km em trilha bastante suave. Até o Cafundó, a trilha tem uma extensão de aproximadamente 3,0 km.

Atrações

A grande atração do Parque Nacional de Ubajara é a Gruta de Ubajara, a qual está situada em uma depressão de 535 metros, com relação à Plataforma Superior do Teleférico. A visita ao parque é completamente gratuita, sendo cobrado apenas o serviço de guias autorizados pelo Instituto Chico Mendes de Biodiversidade, e a descida e subida no bondinho. A capacidade do Bondinho é de até dez pessoas por viagem, percorrendo os 450 metros que separam o alto da plataforma, de onde se tem uma visão espetacular da região e da entrada da gruta. O preço para descida e subida é de R$8,00.

Trilhas

O Parque Nacional de Ubajara dispõe também das Trilhas Ibiapaba, Samambaia e Ubajara/Araticum. A primeira tem uma extensão de aproximadamente de 300 metros, a qual tem início na Portaria Principal do Parque e segue paralela à Estrada de Asfalto que dar acesso ao Estacionamento Interno do Parque.

Já a Trilha da Samambaia tem uma extensão de aproximadamente de 1,5 km, até ao Mirante, onde o visitante pode deslumbrar da vista Panorâmica. Retornando do Mirante em direção à Trilha da Samambaia e dando continuidade ao trajeto tem-se o acesso à Trilha Ubajara/Araticum e aproximadamente 10 metros depois se tem acesso ao Circuito das Cachoeiras, onde o visitante pode ter acesso à Cachoeira do Cafundó.

Mais informações:
Parque Nacional de Ubajara

Rodovia da Confiança, 187
Telefone: : (88) 3634-1388
Setur
Telefone: (85) 3101-4688

(Diário do Nordeste)

Anúncios