Rene Silva postou em seu Facebook as fotos da redação do Voz da Comunidade incendiada (Foto: Reprodução/ Facebook)

A redação do jornal Voz da Comunidade e a pousada do AfroReggae, na Favela da Grota, no Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio, foram incendiadas na madrugada desta terça-feira (16). O coordenador do AfroReggae, José Junior, acredita que o incêndio foi criminoso. Bombeiros chegaram ao local por volta das 4h40, mas as chamas já haviam consumido todo o estabelecimento.

Três carros do Corpo de Bombeiros, do quartel de Ramos, foram acionados. Os bombeiros levaram cerca de uma hora e meia para controlar o fogo. Uma pessoa, ainda não identificada, sofreu queimaduras no corpo, de acordo com José Junior.

Em sua conta no Facebook, o estudante Rene Silva, dono do Voz da Comunidade, postou uma foto da redação destruída pelas chamas. “Nem tão bom dia assim, redação do voz da comunidade amanhece assim nesta terça-feira”, escreveu o jovem.

A redação do jornal comunitário e a pousada, que seria inaugurada no dia 5 de agosto, ficam no mesmo prédio. O coordenador da ONG afirmou que vai prestar depoimento à polícia, que vai investigar o caso.

“Tínhamos acabado de reformar todo o espaço, estava tudo novo, o ar-condicionado, tudo novo”, falou Junior, que postou em sua página no Twitter, uma imagem dos bombeiros em frente ao estabelecimento.

Mensagens de testemunha
José Junior disse que recebeu mensagens de testemunhas, por volta de 1h desta terça-feira (16), alertando que um grupo havia invadido o local. No entanto, Junior explica que só viu a mensagem no início da manhã, quando também tomou conhecimento do incêndio.

“Eu estava dormindo, e não vi essas mensagens que recebi por volta de 1h, só vi por volta de 5h, quando fui acordado com a notícia do incêndio”, comentou.

O coordenador do AfroReggae pede também que a polícia investigue a pessoa ferida no incêndio. “Recebi algumas informações que diziam que esse cara estava no grupo que teria colocado fogo, mas outras também disseram que ele tentava apagar o incêndio”, falou Junior, acrescentando que o homem foi encaminhado ao hospital.

Voz da Comunidade
Em novembro de 2010, durante a ocupação policial no Conjunto de Favelas do Alemão, o adolescente Rene Silva ganhou notoriedade ao relatar em tempo real, através das redes sociais, os acontecimentos do conflito. Quando ainda tinha 11 anos, o menino fundou o jornal Voz da Comunidade, que depois se tornou internacionalmente conhecido.

“Meu objetivo sempre foi prestar serviço à comunidade e ajudar de alguma forma. Usei a ferramenta do twitter para isso e vou continuar twittando porque precisamos de mais investimentos na comunidade, como educação, saúde, saneamento básico e segurança”, disse o jovem, na época.

No fim de 2010, Rene ganhou a redação do Voz da Comunidade após participar do programa Caldeirão do Huck. O jovem também participou como pesquisador da novela “Salve Jorge” e do programa “Esquenta”, da TV Globo.

(G1 Rio de Janeiro)

Anúncios