O Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil, motoristas e cobradores, e topiqueiros ligados à Cooperativa dos Transportadores autônomos de passageiros do Ceará (Cootraps-CE) aderiram nesta quinta-feria, 11, à paralisação nacional articulada pelas centrais sindicais de trabalhadores em vários estados do País.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Ceará (Sintro), a paralisação dos ônibus não deve acontecer em horário de pico, tendo início à 9h e durando cerca de duas horas.

A paralisação, organizada pela Central única dos Trabalhadores (CUT), Central Geral dos Trabalhadores (CGT), União Geral dos Trabalhadores (UGT), Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), Força Sindical, e Conlutas tem por objetivo cobrar a redução da jornada de 44 para 40 horas semanais, derrubada do projeto de lei 4330, que amplia as terceirizações no setor público e cobra o fim do Fator Previdenciário.

Um grupo de topiqueiros fez paralisação na garagem situada no bairro Messejana das 3h às 8h da manhã desta quinta-feira, 11. Um ato reunindo vários segmentos da classe trabalhadora está previsto para ocorrer nesta quinta-feira na Praça do Ferreira.

(Blog do Eliomar)