Em reunião com o setor hoteleiro realizada ontem, o secretário municipal da Copa, Domingos Neto, afirmou que Prefeitura estudará a necessidade de feriados em dia de jogo da Copa do Mundo em Fortaleza. A Capital sediará seis jogos da competição, um deles no domingo, o que representaria cinco feriados. Se somados aos dias em que a Seleção Brasileira estará em campo, ocasião em que pode ser decretado feriado nacional, Fortaleza pode parar por até nove dias durante a Copa.

Se chegar à Final, que acontece num domingo no Rio de Janeiro, o Brasil disputará sete partidas. Duas delas serão em Fortaleza, uma na primeira fase e outra nas oitavas ou quartas de final a depender da sua classificação. A possibilidade de feriado nacional em dia de jogo da Seleção está prevista na Lei Geral da Copa, que também diz estar a cargo de estados e municípios-sede a decretação de feriados quando houver jogos em seus territórios.

Segundo Domingos Neto, os feriados serão decretados se forem necessários para a mobilidade nos dias de jogos. “Faremos o estudo baseado nos cálculos dos órgãos operacionais (AMC, Efutor, Sindiônibus). A decisão vai ser pertinente à proximidade da data. A possibilidade existe”, diz o secretário. Ele afirma que a decisão será tomada pelo prefeito Roberto Cláudio, mas ressalta que ainda há tempo para que se determine qualquer coisa.

Comércio

Para o diretor da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), Assis Cavalcante, os feriados podem trazer prejuízo ao comércio da Cidade. “Com os feriados muitos negócios deixarão de ser feitos. Não se consegue repor as perdas de vendas no outro dia”, avalia. Sobre a Copa das Confederações, ele fala da diminuição dos negócios. “Perdemos 20% do nosso faturamento do no período”.

 

O Superintendente da Federação do Comércio, Bens e Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio-CE), Alex Araújo, também avalia as perdas sofridas durante o período da Copa das Confederações. “O setor não contava com os feriados nos dois dias de evento. Quem abriu teve custo adicional com hora extra”.

Hotelaria

No encontro com Domingos Neto, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Ceará (Abih-CE), Darlan Leite, fez o balanço da preparação do setor para a Copa de 2014. “Nossos hotéis suprem bem a demanda, mesmo que ela seja acima do esperado. Temos cerca de 16 mil leitos”, garante. Ele acredita que não há necessidade de novos empreendimentos hoteleiros para o evento.

Ele diz, ainda, que 70% dos leitos da Cidade já estão reservados para a Fifa, com valores ditados pela própria entidade. “Em caso de desistência ou o índice não seja atingido, os leitos não podem ser vendidos abaixo do preço. Segundo Darlan, “seria muito difícil vendê-los em caso de desistência”. Sobre um potencial prejuízo ele responde: “não daria para quantificar em dólar ou euro as perdas”.

A Efutor, por meio da sua assessoria de imprensa, informou que ainda não há estudos sobre a necessidade de feriados na Copa do Mundo.

ENTENDA A NOTÍCIA

Para facilitar o acesso ao Castelão, o Município decretou feriados nos dias em que recebeu jogos da Copa das Confederações. Foram dois feriados, já que um dos três jogos aconteceu no domingo. O mesmo pode ser feito em 2014

SERVIÇO

A Lei Nº 12.663 – Lei Geral da Copa está disponível no endereço:

http://migre.me/fpwic

(Átila Varela, O Povo)