Chris Weidman é o novo dono do cinturão desejado por Belfort Foto: Getty Images

A surpreendente derrota de Anderson Silva no UFC 162, na madrugada deste domingo, causou reações diferentes entre outros lutadores importantes do Brasil. Enquanto Vitor Belfort, rival do ex-campeão, se animou para ter uma nova chance de lutar pelo cinturão, Junior Cigano e Wanderlei Silva fizeram leves críticas contra o amigo deles.

Vitor Belfort foi direto e provocativo através do Twitter: “agora è minha vez, eu mereço, quero meu sonho realizado. Chris Weidman, parabéns, mais (sic) eu sou o próximo”, pediu ele, que está invicto há quatro lutas entre os pesos médios – sua última derrota nesta categoria tinha foi exatamente contra Anderson Silva, em outro nocaute chocante. 

Recentemente, Belfort se envolveu em uma polêmica com o presidente do UFC, Dana White, que não mostrou vontade de dar outra chance para que o carioca seja campeão. Também pelo Twitter, Vitor respondeu, insistiu que merecia a luta e até indicou que Anderson tinha medo de enfrentá-lo.

Entre os amigos de Anderson Silva, as críticas foram leves, mas apareceram. Junior Cigano comentou o combate pela Rede Globo, que mais uma vez mostrou a luta com pelo menos 20 minutos de atraso. Ao ver a vitória de Weidman, o peso pesado afirmou: “(Anderson)foi confiante demais e pagou o preço por ficar com a guarda baixa demais”, afirmou, para depois baixar o tom e argumentar que “vitória e derrota caminham juntos na luta e tudo pode acontecer”. 

Já Wanderlei Silva não escreveu nem citou Anderson diretamente, mas nem precisava: “pra que? Ali não pode brincar, é matar ou morrer!”, escreveu o peso médio no Twitter. 

Anderson Silva provocou e até dançou na frente de Chris Weidman, mas sofreu um soco certeiro de esquerda por causa disso e caiu no octógono nocauteado. Agora o brasileiro disse que pretende descansar, enquanto o americano fez história, é o novo campeão dos pesos médios e deve ter que defender o título em breve.

(Portal Terra)