Logo que a batalha com a policia terminou na região dos diques, alguns dos manifestantes mais exaltados partiram para a região de onde teve início os protestos, na praça de Campo Grande, e atacou o hotel em que esta sediada o estafe da Fifa, o hotel Bahia, da rede Sheraton.

O local fica na avenida sete de setembro e ao lado da praça. Alguns manifestantes jogaram pedras sobre ônibus oficiais da entidade. Houve também uma tentativa de invasão ao hotel, contida pelo Batalhão de Choque.

Os protestos tiveram início às 14h na praça Campo Grande e tinham, dentre as várias queixas contra o governo, que o dinheiro da cidade está sendo mal ocupado com gastos para a reconstrução da Fonte Nova e outras obras para a Copa das Confederações e Copa do Mundo.

Além dos governos municipal, estadual e federal, a Fifa era uma das entidades mais xingadas pelos manifestantes. A intenção deles era atravessar a região dos diques e terminar o protesto na Fonte Nova, mas a área é proibida e a polícia não permitiu

Os policiais formaram uma barreira na região dos diques, a cerca de um quilômetro do estádio baiano, e receberam o grupo com bombas de efeito moral e balas de borracha. Como resposta, os ativistas colocaram fogo em um ônibus.

Os manifestantes chegaram a abir um diálogo com a polícia para tentar amenizar a situação, mas alguns deles tentaram passar pela barreira e se aproximar da Fonte Nova, o que deu início novamente ao confronto com balas de borracha e bombas de efeito moral. Na sequência, o ônibus foi incendiado.

Pedro Ivo Almeida Do UOL, em Salvador