O Movimento Passe Livre agendou, para a próxima segunda-feira, uma nova manifestação contra o aumento de tarifas do transporte público em São Paulo. Segundo evento criado pelo grupo na rede social Facebook, o próximo ato será no Largo da Batata, a partir das 17h.

Nesta quinta-feira, milhares de pessoas foram às ruas na região central de São Paulo, mas a passeata, que começou pacífica – com jovens cantando, carregando cartazes e distribuindo flores para a população – terminou com cenas de guerra em diversas ruas do centro.

Grupo agendou novo protesto para a próxima segunda-feira
Grupo agendou novo protesto para a próxima segunda-feira

 

As primeiras bombas de gás lacrimogênio lançadas pela Polícia Militar, às 19h15, na rua da Consolação, deram início a uma sequência de atos violentos por parte dos militares, que se espalharam até por volta da meia-noite.  Antes do início da ação policial, o major Lidio Costa Junior, do Policiamento de Trânsito da PM, afirmou ter sido rompido um “acordo” que havia sido feito com os manifestantes.

Na convocação para o próximo ato, o Movimento Passe Livre citou a ação da polícia e prometeu continuar com as manifestações até que a tarifa seja revista. Veja o comunicado na íntegra:

“A luta da população de São Paulo contra o aumento das passagens de um transporte que se diz público está cada vez maior e mais forte! Mas a única resposta do governo é uma repressão policial mais truculenta e arbitrária a cada ato. Nessa quinta, uma manifestação de 20 mil pessoas, completamente pacífica, foi recebida a bombas e balas de borracha na (rua da) Consolação. Ficou claro que a violência parte sempre da polícia.Eles querem nos calar, nos separar, nos enfraquecer. Mas nós não deixaremos! Ninguém vai nos deter em nosso direito de nos manifestar até a tarifa baixar!”

(Jornal do Brasil)