Uma disputa por terras na divisa entre Piauí e Ceará, na “faixa de Gaza do Nordeste”, aumentou após a publicação de um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou que a maioria dos domicílios da região controversa de 2.821 quilômetros quadrados  está em território cearense, de acordo com informações do jornal Folha de S.Paulo publicadas neste sábado.  

Segundo o jornal, o governador do Piauí, Wilson Martins (PSB), não concordou com o levantamento e foi ao Supremo Tribunal Federal (STF) decidir a quem pertence a área, que equivale a duas cidades de São Paulo, e onde moram cerca de 10 mil pessoas. A disputa remonta a 1880, quando um decreto assinado pelo imperador dom Pedro 2º fez uma troca de terras e o Ceará cedeu parte do litoral e ficou com um pedaço do Piauí. A ação está na Justiça desde 2011 e a pesquisa foi feita para servir de referência no processo. 

(Portal Terra)