O Brasil é o 14º país do mundo em número de famílias multimilionárias, que tem mais de US$ 100 milhões em riqueza privada, segundo estudo da Boston Consulting Group, divulgado na quinta-feira (30/05). Há 236  famílias no país nestas condições.

A maior quantidade de famílias com este montante de riqueza está nos Estados Unidos (3.016), seguido do Reino Unido (1.001) e da China (851).

A pesquisa leva em conta a riqueza privada das famílias, que inclui dinheiro, depósitos e investimentos, excluindo empresas, casas ou outros bens.

O número de famílias milionárias, com mais de US$ 1 milhão, alcançou 13,8 milhões em todo o mundo, representando 0,9% das famílias. O maior número, também entre as famílias milionárias, está nos Estados Unidos, onde há 5,9 milhões de famílias milionárias. Na sequencia ficam o Japão e a China.

Já em proporção de milionários em relação ao número de habitantes, o Qatar é o primeiro, com 14,3% das famílias do país sendo milionárias. Na Suíça são 11,6% e no Kwait, 11,5%.

Riqueza privada

O estudo mostra ainda que a riqueza privada cresceu 7,8% no ano passado para um total de US$ 135,5 trilhões, um crescimento maior que o dos dois anos anteriores.

A América Latina foi a segunda região em que a riqueza que mais cresceu, com expansão de 10,5%, para US$ 3,9 trilhões. A região em que houve maior crescimento de riqueza foi a Ásia exceto o Japão, em que o valor subiu 13,8%, para US$ 28 trilhões.

O crescimento da riqueza nos emergentes foi de 12,9% em média, maior que o dos países antigos, em que a riqueza cresceu 5,9%.

(G1 Economia)

Anúncios