Natural de Sobral, Caio “Monstro” Magalhães sentiu pela primeira vez o gosto de uma vitória no UFC no último sábado (8). E não poderia ter sido melhor: em casa, em pleno ginásio Paulo Sarasate lotado, com a torcida gritando o seu nome, e de virada! Após o confronto, o jovem, de apenas 25 anos, falou sobre a árdua preparação.

Atleta da Dragon Fight/Nova União, Caio passou uma temporada na Flórida, treinando com o seu amigo de longas datas, Glover Teixeira, hoje um dos principais nomes da categoria Meio Pesado do UFC, Antônio Pezão, ex-desafiante ao cinturão dos Pesos Pesados, entre outros.

“Eu praticamente todo dia tinha treino de sparring, treino de MMA, de boxe, luta agarrada. Aprendi muita trocação, aprendi a apanhar, aprendi a bater mais ainda. É um pessoal com uma energia boa. Com o Glover, passei 20 dias na companhia dele, e a cada dia uma coisa nova acontecia. O cara me ajudou muito, devo muito a ele e a galera lá que me deu suporte”, disse o Monstro.

Passada a tensão da luta – e que tensão! – Caio pôde falar com mais tranquilidade sobre as dificuldades que passou contra o tcheco Karlos Vemola: “Eu admito que ele estava levando o primeiro round, estava dominando, mas eu consegui reverter a situação e quase encaixei aquela guilhotina. Fiquei um pouco surpreso por ele ter conseguido escapar, considerando que é uma das minhas especialidades, mas ele é forte e tinha um pescoço curto e grosso”.

Feliz com o momento, Caio dedicou a vitória ao amigo Ronny Markes, que lutaria no mesmo evento, mas ficou fora após sofrer um acidente de carro momentos antes da pesagem: “Foi minha segunda luta no UFC e minha primeira vitória, exatamente um ano após minha última luta, então estou muito feliz. Foi uma ótima vitória considerando que ele já é um veterano do UFC, então realmente significa muito para minha carreira. Significa muito ter conseguido essa vitória também pelo Ronny Markes, um grande amigo meu que deveria estar lutando hoje”.

Assista ao vídeo em que Caio fala sobre a preparação:

 

Assista à luta na íntegra:

(Thiago Sampaio, Tribuna do Ceará)

Anúncios