O Fortaleza desistiu de assinar o contrato de exclusividade com a Arena Castelão. O documento estava pronto e chegou a ser aprovado pelo clube. Porém, a demora em bater o martelo fez o Tricolor refletir que jogar apenas no novo estádio por R$ 130 mil mensais e mais algumas regalias talvez não valesse a pena.

A novidade fica por conta da consequência disso. Sem o Castelão, o Fortaleza vai tentar fazer do Presidente Vargas a sua casa oficial. Há dois meses que a diretoria vem negociando com a prefeitura para arrendar o estádio. A resposta do poder público foi positiva e as partes devem mesmo firmar uma parceria.

Com o acordo, que não seria nos moldes da relação Botafogo-Engenhão, o Fortaleza faria uma co-gestão do estádio junto com a prefeitura. Mandaria suas partidas no PV, poderia negociar “naming rights” e ainda placar de publicidade.

O diretor de comunicação e marketing do Fortaleza Fábio Mota confirmou a intenção do Fortaleza em arrendar o PV. Não ficou claro, no entanto, se outras equipes que vierem a usar o estádio terão de pagar ao Tricolor por isso – algo que acontece com o Engenhão, por exemplo.

Segundo Fábio Mota, que participou do Conexão Nordeste desta terça-feira, o Fortaleza poderia explorar também o Presidente Vargas em eventos e shows. Se o negócio andar, será uma grande sacada do clube, que terá um alçapão particular para tentar voltar à Série B do Brasileiro.

(Bruno Formiga, via Blog #oNordesteMerece)

Anúncios