pontex

O prefeito Roberto Cláudio (PSB) resolveu vetar parcialmente o Projeto de Lei Complementar que inclui a ponte estaiada sobre o Rio Cocó, na capital. A ponte é uma promessa do governador Cid Gomes, de modo a eliminar a emenda que prevê a construção de uma avenida paisagística nos entornos do Cocó.

Após uma semana de intensos protestos tanto na Câmara Municipal de Fortaleza e inclusive pressões de movimentos sociais, o prefeito cedeu a pressão e recuou o projeto com o veto. De acordo com a Procuradoria Geral do Município, já são muitas as pendências judiciais referentes àquela região, inclusive de delimitação do próprio Cocó.

Ainda de acordo com a Procuradoria, caso o prefeito não vetasse a construção da via, poderia ser causado um prejuízo ambiental muito maior à estrutura do Parque.

A aprovação da emenda, apresentada conjuntamente pelas comissões de Meio Ambiente e Legislação, foi questionada logo no dia seguinte à votação, que ocorreu na última terça-feira (23), pela própria base aliada do prefeito.

A base do Governo na Câmara municipal, pediu que a emenda fosse aprovada em nome do Governo, apesar de sua autoria não ser do Executivo Municipal, que fez questão de esclarecer que ela não integra o projeto original que altera as vias do Sistema Viário do Município.

Sem jeito!

A situação criou um clima de constrangimento entre os vereadores da base aliada, já que muitos se sentiram induzidos a votar a favor da emenda, enquanto outros disseram pensar que a autoria fosse do Executivo. A emenda garantia que seria criada uma via separando a Área de Relevante Interesse Ecológico (Arie) das Dunas do Cocó.

A via paisagística seria construída no limite sul do Loteamento Jardim Fortaleza, entre a Avenida Sebastião de Abreu e prolongamento da Rua Almeida Prado.

Já a bancada do governo municipal na Câmara Municipal, se apressou em justificar que deixou claro a todos os vereadores que a emenda não era do prefeito, mas sim das comissões da Casa. Nos bastidores da Câmara Municipal, o sentimento de vereadores da base aliada era a favor de o prefeito vetar a emenda articulada.

O vereador Paulo Diógenes (PSD) chegou a defender, no plenário da Câmara, que o prefeito vetasse a emenda, enquanto os vereadores do PV, que fazem parte da base aliada, Adail Júnior e Joaquim Rocha, votaram contrários à emenda na votação da redação final do projeto.

(Portal CNews)

Anúncios