açucar

Dois pacotes de açúcar com selo da Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado foram vendidos no último domingo (12) no Estrela Supermercado, na Barra do Ceará. O rótulo informava que os produtos não poderiam ser comercializados. A compra foi feita pelo técnico de informática Leo Campos, que fez a denúncia da irregularidade através da ferramenta VC repórter, do Diário do Nordeste. O internauta só percebeu os rótulos quando abriu as compras, ao chegar em casa.

Selo da Sejus informa que os produtos não podem ser comercializados. Foto: Larissa Sousa

Os pacotes ainda não foram abertos, segundo o cliente. “Apesar de ter pagado pelo produto, quero saber para quem eu posso devolver”, afirma.  

A reportagem foi ao estabelecimento nesta segunda-feira (29) e encontrou ainda cerca de 12 pacotes do açúcar disponível na prateleira. O Estrela Supermercado informou que não percebeu os pacotes  com o selo do Governo do Estado e garantiu que os produtos já foram retirados das gôndolas.

De acordo com Gilberto Queiroz, gerente daÔmega Distribuidora, empresa alimentícia que faz distribuição para o supermercado e órgãos públicos, um funcionário novato enganou-se e colocou 10 fardos (cada fardo com 10 pacotes) do alimento dentro do caminhão que levava a carga do estabelecimento. 

Pacotes do açúcar disponíveis na prateleira. Foto: Larissa Sousa

Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus) afirmou, em nota, que notificou a Distribuidora Ômega, “empresa licitada para a distribuição de alimentos nas Unidades Penitenciárias, para que no prazo de 24 horas ela apresente a justificativa para a entrega indevida do produto citado no Estrela Supermercado, localizado na Barra do Ceará, bem como das providências a serem tomadas pela mesma”.

(Diário do Nordeste)

Anúncios